https://www.worten.pt/informatica/gaming-pc/acessorios-para-computadores-gaming/teclado-gaming-razer-cynosa-chroma-preto-6486748

obj: "Como tudo na vida, algum dia vamos cair"

A equipa dos Alientech ganhou mais um evento em Portugal, juntando ao título de campeão da 4Gamers Porto e da Moche LPGO o troféu de campeão da Moche TPGO. Face ao sucesso que tem bafejado a equipa dos Alientech, muito por fruto do seu trabalho e dedicação enquanto equipa, sentamo-nos com o jogador Francisco "obj" Ramos para falar sobre os sucessos dos Alientech, as suas dificuldades e também a sua concorrência na luta pelo top nacional, bem como o que espera das outras equipas para 2018.



Nesta parte final, nós estávamos a jogar bem, as coisas estavam a correr bem - cometemos poucos erros.


Fraglíder: A equipa dos Alientech acaba de fazer a dobradinha numa final em que não foi preciso suar muito. Depois do susto que vocês tiveram contra os defs, como avalias o resto do torneio até esta final, principalmente o BO1 contra os Hexagone que acabou por vos conferir um mapa de vantagem nesta grande final?

obj: Eu acho que nós começamos sempre mal, os primeiros mapas nas LANs e nos torneios corre sempre pior, parece que temos de nos habituar. Nesta parte final, nós estávamos a jogar bem, as coisas estavam a correr bem - cometemos poucos erros ao contrário do jogo contra os defs. O BO1 contra os Hexagone foi mais apertado porque cometemos mesmo muitos erros e mérito para eles também que jogaram bem.

Fraglíder: Algo que temos questionado a outros jogadores, inclusive ao teu colega de equipa JUST no primeiro dia do evento é o facto de a primeira equipa a assegurar a presença na final partir com um mapa de vantagem após vencer apenas dois BO1s.

Achas justa a atribuição dessa vantagem? Não desvirtua de certo modo a grande final, podendo essa vantagem ser atríbuida por exemplo na fase de vetos?

obj: É claro que um BO1 é muito complicado, pode ir sempre para qualquer equipa, um BO3 era sem qualquer dúvida melhor mas é o que se pode fazer. Num BO5, quem vem da Winners tem sempre que ter um mapa de vantagem, vantagem no mapa e não no veto.



Mostramos que não somos uns quaisquer, podemos lutar contra eles, melhorar e talvez um dia ganhar.


Fraglíder: Falando agora da vossa performance recente na Nations Elite Esports Cup, vocês fizeram aquilo que puderam e bateram-se bem com equipas estrangeiras de maior nível. Foi uma experiência que vos ajudou a identificar erros para corrigir no futuro como alguma descoordenação em situações de pressão?

obj: Sim. O que eu acho que ficou mostrado nesses jogos é que são muito mais complicados, qualquer coisa que façamos mal faz com que as equipas ripostem e com esses erros conseguem meter rondas. Ao contrário de aqui, onde podemos cometer um erro e ele passa, ganhando a ronda na mesma - lá fora qualquer coisinha, eles atacam logo e perdemos muitas rondas por causa disso.

Nós tivemos uma grande vantagem em relação a algumas equipas, podíamos ter ganho mas foi uma aprendizagem que temos de melhorar, temos que nos esforçar mais e que ainda não estamos bem ao nível mas que podemos lá estar. Mostramos que não somos uns quaisquer, podemos lutar contra eles, melhorar e talvez um dia ganhar.

Fraglíder: Algo que certamente vos deve ter custado enquanto equipa foi a decisão de não participar no torneio de Bilbau onde, quem sabe, caso tivessem participado até podiam ter saído de Espanha com o troféu e provar novamente o vosso valor contra equipas Ibéricas.

Sabendo que nessa altura se ia disputar as finais da Worten que neste momento estão em suspenso, com a vossa equipa na final já com um mapa vencido - como surgiu a decisão de não ir a Bilbau e jogar o torneio da Worten?

obj: Segundo o que eu sei e não estou muito dentro disso... o zlynx tentou adiar a Worten, não foi possível. Nós como já tinhamos o compromisso da Worten, decidimos fazer aquilo que nos compete que é cumprir o que foi acordado previamente e ir ao torneio da Worten.

Em relação à impossibilidade da Worten adiar, sei que algumas equipas estão chateadas - neste caso foi adiada a final, mas penso que o mesmo ocorreu por não haver mais equipas à espera. Se numa meia final tens outras equipas potencialmente à espera, numa final isso não acontece e penso que foi por aí que tomaram a sua decisão.

Lamento quanto às outras equipas que queriam participar e não conseguiram, neste caso nós tinhamos o compromisso com a Worten, fomos jogar a mesma... Claro que gostaríamos de ter ido a Bilbau mas se não dá, não dá. Resta à nossa equipa dar o nosso melhor na Worten.
 


Se somos imbatíveis ou não, até agora somos mas como tudo na vida, algum dia vamos cair.


Fraglíder: Desde a adição do Pizituh em Maio que os Alientech practicamente não perdem um evento nacional em que tenham participado à excepção do torneio de Famalicão, onde não estando com o vosso lineup completo perderam frente à equipa dos YNG Sharks. Podemos dizer que caso tenha este quinteto junto, os Alientech são imbatíveis neste momento num BO3 ou BO5?

obj: A entrada do Pizituh foi muito importante mesmo, tínhamos algumas pontas soltas e graças a ele conseguimos resolvê-las. Ele faz posições muito dificéis e complicadas que a maior parte de nós não quer fazer e ele consegue fazê-las na perfeição.

Se somos imbatíveis ou não, até agora somos mas como tudo na vida, algum dia vamos cair. Se caírmos, o objectivo é logo levantar-nos, voltar a jogar e a ganhar.

Fraglíder: Até agora, falando de outras equipas Portuguesas que não os Alientech, qual acreditas que para vocês serão as maiores ameaças ao vosso estatuto? É a equipa dos YNG Sharks, equipa dos Hexagone com quem vocês jogaram as últimas duas finais da Moche ou existem outras equipas que queres destacar como candidatos à luta pelo top nacional em 2018?

obj: Neste momento, os YNG Sharks são o nosso confronto mais complicado. Os Hexagone já solidificaram aquele Top 3, com os Sharks a aparecer no Top 2. No próximo ano, eu espero ver a equipa da For The Win que têm um quinteto muito bom na minha opinião com a equipa dos Hexagone também a evoluir, não se podem deixar levar a baixo. Fiquei aqui surpreendido com a equipa dos Panthers, espero ver alguma coisa deles para o ano - são miudos, estão em crescimento. Vamos ver.

Fraglíder: O que podemos esperar dos Alientech para o futuro? Em que estão a trabalhar? O JUST referiu na sua entrevista que apesar de serem uma equipa boa em cobblestone, já não andam a treinar o mapa - mudaram o vosso foco para outros mapas. O que tem guardada esta equipa para o futuro?

obj: O cobblestone não tem sido trabalhado porque é um mapa que acaba constantemente por ser banido contra nós. Decidimos focar-nos em outros mapas, neste momento temos uma boa map pool, sentimos à vontade em practicamente todos os mapas excepto um ou dois em que não estamos tão confortáveis.

É melhorar esses mapas, os objectivos passam por jogar lá fora e ter bons resultados contra as equipas que já lá estão. Outras prioridades passam por acertar alguns erros e manter esta equipa. 







4179