Treina o teu cérebro como os jogadores de Esports

 
Assim como em qualquer outro desporto, os jogadores de Esports trabalham sob pressão. Temos os objectivos traçados pelos patrocinadores, as expectativas dos adeptos e os rivais para vencer. Portanto, o trabalho nas vésperas de um grande evento precisa de ser diversificado e é nesses momentos que um bom jogador nos desportos eletrónicos precisa de disciplina.

Uma dica fundamental que muitos jogadores famosos utilizam é aumentar a carga de treino quando um evento importante está próximo de arrancar. O dinamarquês Andreas Højsleth, mais conhecido como Xyp9x, está nos Astralis desde 2016 e utiliza essa estratégia de maior intensidade.

“Em 2015, quando treinamos para a Dreamhack Winter 2014, começávamos por volta das 5 da tarde e continuávamos até por volta das 2 da manhã, todos os dias. Numa sessão de treino normal começávamos por volta das 6 ou 7 da tarde e jogávamos até cerca da meia-noite”, afirma Højsleth, jogador importante nos Astralis.

O veterano Joey Deluca, profissional retirado de Call of Duty, tem uma mentalidade parecida com a de Højsleth quanto aos treinos que antecedem aos eventos. “Nesses períodos, há mais foco no treino e em estudar o adversário do que qualquer outra coisa. O treino demorava cinco a oito horas por dia. É importante também assistir aos nossos jogos antigos para reparar alguns erros. E, claro, estar actualizado sobre tudo que o nosso adversário faz”, revela Deluca.


“É altura de enfrentar a elite e de aprender com os melhores. A preparação precisa de ser feita dessa forma”

Outra dica de Deluca é focar-se muito nesses momentos, algo semelhante ao que outros jogadores fazem. No póquer, por exemplo, por ser um desporto estratégico e que exige muito raciocínio, é importante treinar o cérebro e dar o máximo nas horas mais relevantes e essa mesma mentalidade é aplicada aos Esports.

Para Højsleth, um bom treino na véspera de uma competição é melhorado quando se compete contra grandes jogadores. “É altura de enfrentar a elite e de aprender com os melhores. A preparação precisa de ser feita dessa forma”, completa o dinamarquês.

Um ponto importante anexo à preparação de um evento é não colocar muitas expectativas de uma só vez. O calendário dos desportos eletrónicos é, na maioria dos jogos, composto por muitos eventos e uma eventual má participação não pode influenciar o resto do ano.

“Continua sempre a melhorar. Aprende sempre com os teus erros. Continua a lutar para te tornares num profissional. Um dia terás a oportunidade de mostrar aquilo que vales e tens que a agarrar”, afirma Asger "AcilioN" Larsen, jogador dos MANS NOT HOT.


“Um dia terás a oportunidade de mostrar aquilo que vales e tens que a agarrar”

A pressão de tentar vencer pode fazer com que o jogador não vá para a jogo com a mesma calma dos treinos. “Muitas pessoas ouvem música para relaxar. Na minha preparação eu concentrava-me no jogo, e tentava pensar na forma como estou a jogar para relembrar o que tinha que fazer na altura da partida. Também conversava muito com os meus colegas de equipa para deixar tudo preparado”, diz Deluca.

Sentir-se à vontade à frente das câmeras também é crucial para uma boa performance nos grandes eventos que são transmitidos na internet ou na televisão. “É muito diferente jogar com transmissão do que sem, mas é um grande momento para os jogadores de Esports. Pode até demorar um bocado para que um jogador novo se habitue, mas depois de algum tempo torna-se algo natural e a adrenalina aparece”, revela Deluca.

A parte mental precisa de estar em dia para jogares o máximo que podes num evento importante. Caso ainda não saibas qual é preparação necessária para ser feita nessas horas, seguir o exemplo de grandes jogadores dos Esports pode funcionar e os seus resultados são a prova disso.




 
Topo