brA: "Se fizerem um Top 8 nacional, nós estamos lá"

Estivemos à conversa recentemente com o jogador brasileiro Braulio "brA" Piraglia da equipa dos Baecon Gaming Group, organização que recentemente fez mexidas na sua equipa de Counter-Strike: Global Offensive. Entre a saída do José "SLiNKYYY" Valera e a entrada para o seu lugar de Miguel "sark" Diogo, abordamos assuntos na entrevista como o que alterou na equipa, quais as razões que fizeram optar pelo jogador ex-FTW, a introdução do Vertigo enquanto mapa competitivo e a ausência dos Baecon de mais uma temporada na Master League Portugal.
 
 

Na minha opinião, é homem quem expõe o seu problema e diz: "Para mim não dá".


Fraglíder: As finais da LPCS marcaram o último evento do SLiNKYYY por tempo indeterminado uma vez que se vai retirar, jogador que se tornou numa baixa de peso na vossa equipa. Qual a razão que vos fez optar pelo sark? O que viram nele para dizer, este é o jogador que queremos?

brA: Primeiramente, o SLiNKYYY optou por sair porque tem os seus problemas pessoais e nós respeitamos isso. Na minha opinião, é homem quem expõe o seu problema e diz: "Para mim não dá", querendo ou não, treinamos todo o dia, a pressão de ganhar é grande e não é fácil levar a melhor sobre K1CK, OFFSET, ASP. Nós já nos batemos contra todos eles e já ganhamos, já tivemos duas oportunidades de ir para casa enquanto campeões.

Nós ocupamos muito do nosso tempo e ele teve os seus problemas, ele necessita da cabeça limpa para poder treinar conosco, poder ter mais tempo para jogar. É uma honra ter a coragem de falar sobre isso e ele não se retirou em definitivo, está no banco e se ele estiver bem e quiser voltar, estamos e estaremos sempre de portas abertas.

Sobre o sark, estivemos a conversar e a possibilidade podia passar por um brasileiro, estivemos a ver jogadores para virem para Portugal. Pela língua, muitas vezes achamos que é igual mas não é bem assim, é preciso entender. Já tínhamos o SHOUW, o SLiNKYYY já estava a entender mas apareceu o sark - comecei a ver a LPCS e ele estava numa FTW lá em baixo mas sempre a fraggar nos 30, 28 - não é que matar importe muito mas eu estava a gostar do estilo de jogo dele. O Slinkyy é um jogador mais passivo e comecei a achar que o sark era o estilo de jogador do qual precisavamos, um elemento mais ativo, sem medo de morrer, mais agressivo.

Falamos do sark e na primeira vez que esteve conosco (na Galatics Xmas Cup), ele falou da vontade que tinha em jogar conosco pelo nosso estilo de jogo, por sermos porreiros e da nossa forma de estar - se alguém pensa assim de nós e nem sequer joga na nossa equipa, apenas tem de ser valorizado. Ele tinha as suas portas abertas e consideramos a melhor escolha a fazer para a equipa.
 
 

"Se fizerem um Top 8 nacional, nós estamos lá e, para mim, até já dentro de um top 4."


Fraglíder: No qualificador fechado para a Master League Portugal, faltou novamente aquele extra para vocês conseguirem alcançar um objetivo vosso assumido, a presença na Liga. Estiveram perto mas ainda não foi desta que a vaga ficou para os Baecon. O que consideras ser o mais importante para obter essa qualificação? O que vos falta neste momento e que é vital para atingir a presença na MLP?

brA: Estamos a trabalhar num ritmo forte mas que ainda necessita de ter muita coisa corrigida. A Master League Portugal mostrou mais uma vez isso para nós, muito erro, muito nervosismo, todo o dia a ver as nossas demos, a apontar os erros para os corrigir. Estamos a melhorar, querendo ou não jogamos as finais da LPCS com equipas presentes na Master League Portugal e já no passado tivemos diversos confrontos com equipas desse calibre. Os qualificadores abertos e também o fechado não são facéis, são muitas equipas que estão em busca do mesmo que procuramos obter. Considero um jogo frustrante aquele que tivemos contra os Grow.uP, a sua vitória foi uma questão de sorte para mim. Vimos a demo dessa partida e houveram muitos timings, timings, timings... Nós virávamos, eles apareciam, puxavam, etc.

Infelizmente é algo que acontece, os BO1s são assim. Se fosse um BO3, acho que não podia ser - por mais que sejam uma equipa que joga bem, acredito que seria diferente. Contra os ASP, tinham tantas hipóteses como nós - duas equipas que eram favoritas mas que nem por isso resultou na sua qualificação... Tanto nós como os ASP ficamos pelo qualificador para os Grow.uP, é frustrante um pouco mas vamos estar de novo na luta para a próxima temporada. Vamos tentar aprender com os erros individuais pelos quais estamos a pagar e se Deus quiser, vamos conseguir essa vaga. É apenas uma questão de tempo até isso acontecer e conquistarmos esse lugar na MLP porque se fizerem um Top 8 nacional, nós estamos lá e, para mim, até já dentro de um top 4.
 
 

"Os jogadores precisam de estudar, se ficar na mesma, tudo estagna e as coisas não andam para a frente."


Fraglíder: O Vertigo veio para ficar num dos updates mais recentes lançados da Valve. Gostas destas inclusões diferentes na lista de mapas competitivos? Achas que o CS pede essa renovação no ciclo do jogo?

brA: O jogo tem que ter inovação e sim, gosto particularmente dessas trocas. Como já tenho 10 anos de Counter-Strike, posso familiarizar-me com o Vertigo apesar de o mesmo nunca ter sido um mapa competitivo. Nas picks for fun, era um mapa que estava sempre lá e era jogado. Conheço bem o mapa apesar de ter mudado um pouco para as versões anteriores, logicamente porque o jogo mudou mas acredito que era uma mudança necessária. O Vertigo é um mapa que nunca pensei vir a ser competitivo mas é bom ter sido colocado, considero que ainda há mais mapas que poderiam vir a seguir o mesmo caminho e entrar na map pool competitiva.

O Cache estava a precisar de mudanças também, por isso... o Counter-Strike precisa de inovar, não é apenas mudar mecânicas e a economia. É preciso ir procurar mais da sabedoria dos jogadores de estar a ver smokes, planear o mapa, aprender, ganhar conhecimento e evoluir. Os jogadores precisam de estudar, se ficar na mesma, tudo estagna e as coisas não andam para a frente. Gostei da troca e espero ver o mapa ser bastante jogado pelas equipas.

Fraglíder: Obrigado brA pela entrevista e boa sorte para a vossa nova aventura com o sarK.




 
Topo