bubble: "Sei que vai ser difícil mas quero sentir esta pressão"

Com o terceiro e último dia do Moche XL Esports a decorrer, as equipas de Windigo e FURIA entram em jogo pela primeira vez na competição já que, devido à sua seed mais alta, foram colocadas diretamente nas meias finais. Ainda no seguimento do Media Day realizado no primeiro dia da competição, lançamos agora a entrevista de Kamen "bubble" Kostadinov, jogador búlgaro da equipa dos Windigo - entre vários temas, abordamos o processo de qualificação para os Minors e Majors, as suas expectativas do evento, a jornada até agora nos Windigo a nível de resultados e objetivos estabelecidos até ao fim de 2019.

 

"Temos de jogar mais e mais vezes contra as melhores equipas para que possamos crescer e ser uma equipa melhor."


Fraglíder: bubble, tiveram nesta semana o qualificador fechado para o Minor onde infelizmente não conseguiram atingir o vosso objetivo de ficar no top 8. Olhando ao atual sistema em vigor, achas que o processo de qualificação dos Minors e Majors deveria ser reformulado dadas as discrepâncias entre cenários e qualidade de equipas?

bubble: Relativamente à qualificação para os Minors, acho uma boa ideia a maneira como estão implementados atualmente de ter uma fase online de 16 equipas com 8 a viajar até à LAN. O que não concordo é que a qualificação final seja feita por região e não algo geral, faz mais sentido para mim ter 8 equipas de cada região apuradas através dos seus Minors a competir posteriormente num torneio de 32 equipas pelas 10 vagas que estão disponíveis atualmente para os Majors.

Fraglíder: Os Windigo têm participado em vários torneios LAN e somando pontos para o ranking mundial da HLTV. Infelizmente, ainda não têm sido possível para vocês avançar para lá da fase de grupos. Sentes que falta algo à tua equipa para atingir os Playoffs de um grande torneio?

bubble: Depois de conquistarmos a WESG, ganhamos muita experiência enquanto equipa e a usá-la tal como fizemos por exemplo na ESL Pro League, no entanto o nosso grupo era muito difícil... jogar contra Na`Vi, fnatic e G2 não é fácil. Até conseguimos tornar alguns desses jogos muito próximos mas no fim acabamos por ficar na mesma pelos grupos. Na DreamHack Masters Dallas, só tivemos 3 dias para preparar o evento com o calyx e eu não diria que essa preparação foi a melhor. O que nos faltou nesse evento... no Overtime contra os North em dust2, sentimos imensa pressão em nós. Queríamos tanto avançar e conseguir passar dos grupos mas algo correu mal, a pressão estava muito alta. Se tivesse que apontar algo que ainda nos falta, seria ter mais experiência em LAN. Temos de jogar mais e mais vezes contra as melhores equipas para que possamos crescer e ser uma equipa melhor, facilitando também o acesso aos Playoffs.

 

"Espero estar no final do ano e ser uma equipa sólida do top 10 mundial."


Fraglíder: Desde o início deste projeto, o vosso ponto alto sem dúvida foi a vitória da WESG, na China. Olhando à vossa jornada desde que estão no Windigo, consideras que os resultados obtidos até agora estão de acordo com as tuas expectativas geradas ao início? Superaram as mesmas ou ficaram ligeiramente abaixo?

bubble: Vencer a WESG era algo que ninguém estava à espera dentro da equipa, para nós foi algo mesmo, mesmo grande. Desde que montamos a equipa, sempre olhei como objetivo para nós fazer parte do top 10, 15 mundial. Depois de ganhar a WESG, as minhas expectativas subiram e fiquei à espera de mais, pensei que íamos começar a fazer um trajeto repleto de vitórias como estão agora a fazer os FURIA e ascender ainda mais nos rankings. Essas eram as minhas expectativas mas simplesmente não aconteceram, dois-três meses após ganhar a WESG mas espero estar no final do ano e ser uma equipa sólida do top 10.

Fraglíder: Atualmente, podemos então dizer que estão próximos do vosso objetivo uma vez que ocupam a posição #19 desde a última atualização HLTV. Uma vitória na Moche XL podia-vos ajudar a escalar mais umas posições, sendo que vão jogar nas meias finais contra BIG ou Virtus.pro. Olhando a ambas, se pudesses escolher, qual seria o melhor oponente para vocês?

bubble: Seria muito provavelmente os Virtus.pro, eles não possuem tanta experiência de LAN e ainda são um lineup muito recente. Gostaria de ver aquilo que conseguem fazer contra nós e, mais do que isso, gostaria de estar presente numa final contra os FURIA. Se ambas vencerem os seus jogos, gostava mesmo de ver como é que correria uma partida entre estes dois lineups, especialmente aqui em Portugal - quero ver o público, quero sentí-lo.

 

"Sei que vai ser difícil mas quero sentir esta pressão."


Fraglíder: Certamente já viste o que foi falado e vídeos a circular do público português em outros eventos grandes como a BLAST Pro Series. Quais são as tuas expectativas para o público?

bubble: Já vi o público e é incrível. Eles são fanáticos e estão a tornar-se cada vez mais. Sem dúvida que quero sentir a sua energia, mal posso esperar para ver como vai ser. De certo que vai ser fantástico.

Fraglíder: Assumindo que chegam à final e que o oponente são os FURIA, como fazes a simulação desse jogo? Acreditas que a tua equipa, no seu ponto atual, consegue levar a melhor sobre os Brasileiros?

bubble: É certo que somos underdogs contra eles, e nós não vamos jogar apenas contra os FURIA caso aconteça, vamos jogar também contra o público *risos*. Sei que vai ser difícil mas quero sentir esta pressão.

Fraglíder: Palavras finais que queiras deixar à tua equipa ou fãs?

bubble: Quero agradecer à nossa organização, aos nossos fãs que nos apoiam nos nossos momentos bons e nos maus e que vejam a nossa prestação neste torneio.

Fraglíder: Obrigado bubble pela entrevista e boa sorte para ti e para os Windigo.




 
Topo