Intel Grand Slam regressa para 3ª temporada com novas regras

Depois de duas temporadas realizadas e de uma vitória em tempo recorde por parte dos Team Liquid nesta última, a ESL anunciou que o Intel Grand Slam está de regresso para mais uma temporada e conta com novas regras na corrida para os $1,000,000.

Contando apenas com eventos da DreamHack e da ESL, as regras anteriores necessitavam que uma equipa vencesse apenas 4 eventos num máximo de 10 participações para levar para casa as barras de ouro e o prémio de $1,000,000 - nesta nova edição, a regra das quatro vitórias continuará em vigor desde que um desses eventos vencidos tenha sido um dos maiores eventos do circuito como é o caso da ESL One Cologne e da IEM Katowice (em 2020) ou qualquer Major patrocinado pela Valve que a DreamHack ou ESL venham a organizar.


O caminho para conquistar as barras de ouro do IGS tornou-se mais complicado.

O outro caminho possível para a vitória do IGS nesta nova edição é vencer 6 eventos num espaço de 10 realizados, com a época a começar oficialmente com a IEM Chicago dentro de 3 dias - torneio com 8 equipas e $250,000 em prémios onde os Team Liquid irão participar e tentar dar seguimento à sua sequência de vitórias em eventos. As mudanças ocorrem por termos tido este último circuito a durar apenas 144 dias, uma diferença de mais de 1 ano para o circuito anterior que viu os Astralis vencer após 523 dias.

Esta terceira temporada do Intel Grand Slam conta para já com os seguintes eventos confirmados:
  • IEM Chicago
  • ESL One New York
  • DreamHack Masters Malmo
  • Finais da ESL Pro League S10





 
Topo