Grow.uP reagem com comunicado à desqualificação da LPCS

Com a terceira falta de comparência consecutiva na primeira divisão da segunda temporada da Liga Portuguesa de Counter-Strike, a organização da liga seguiu o regulamento e comunicou a desqualificação da equipa dos Grow.uP da sua liga, prometendo para breve um comunicado mais extenso relativo ao caso.

Há minutos e através da sua página oficial de Facebook, a organização dos Grow.uP Gaming justificou o porquê suas faltas de comparência, remetendo à decisão tomada pela Inygon no dia 25 de Fevereiro de banir de forma vitalícia o jogador Fábio "TwixY" Pedro, alegadamente sem provas conclusivas de acordo com a organização que o jogador representa. O caso na altura prendeu-se com a partida entre Grow uP eSports e EYESHIELD onde o jogador foi castigado de forma permanente por combinação de resultados de acordo com a organização da liga.


O ban aplicado pela LPCS a Twixy e a sua não remoção estão na origem do protesto da equipa.

No início desta temporada, os uP terão tentado rever o ban do jogador numa tentativa de o retirar junto da LPCS - mantendo Tomás "Dante" Pereira no lineup quando o mesmo já tinha comunicado que não iria continuar a jogar devido à sua situação laboral. Sem rever o ban, lê-se no comunicado oficial dos Grow.uP Gaming que "comunicámos à Inygon que, face à intransigência da organização relativamente à despenalização do jogador, mesmo após ter ficado mais do que provado que não têm provas contundentes para aplicarem o castigo, não iríamos comparecer aos jogos como forma de protesto enquanto a situação se mantivesse. Mais uma vez, as nossas pretensões foram ignoradas."

Assim sendo, as faltas de comparência nos jogos da Liga foram feitas como forma de protesto por parte dos uP relativamente à situação em que se encontra Fábio "TwixY" Pedro, restando aguardar pela posição e comunicado que a Inygon irá divulgar mais tarde para saber quais as medidas tomadas em relação ao clube.

O comunicado completo pode ser lido em baixo:





 
Topo