sAw despedem-se do Qualificador Fechado da FLASHPOINT no Top 12

Chegou ao fim a prestação dos sAw no qualificador fechado europeu rumo à nova liga internacional da FLASHPOINT, terminando o seu incrível percurso com uma derrota por dois mapas sem resposta às mãos dos Gambit Youngsters.

Com início às 17:00 de sexta feira e após obterem uma vaga no terceiro qualificador aberto, a equipa portuguesa de Ricardo "rmn" Oliveira entrou para a bracket de eliminação dupla junto de outros 31 participantes, começando por enfrentar os russos dos Gambit Youngsters.


A equipa de rmn tinha motivos para sorrir após os excelentes resultados obtidos no 1º dia.

Os mapas escolhidos para a sua 1ª série foram Dust2, Inferno e Train, com os sAw a começarem da melhor forma ao obter uma vitória por 19-16 na escolha de mapa dos seus oponentes antes de ceder o Inferno por 16-10. No mapa decisivo do BO3, a equipa portuguesa aproveitou uma performance inspirada de Christopher "mUt" Fernandes e Tiago "JUST" Moura para vencer confortávelmente por 16-4, marcando encontro com os Tricked.

Num jogo contra os dinamarqueses que se antevia complicado, os sAw voltaram a surpreender ao arrasar por completo num BO3 quase perfeito - os jogadores treinados por Ricardo "Alm" Almeida não precisaram de muito tempo para assegurar um lugar nos quartos de final ao vencer por 16-5 em Inferno e 16-3 em Vertigo para encerrar o primeiro dia de jogos.


Entre os seus compromissos do dia 2 para a FLASHPOINT surgiu um duelo com os OFFSET para a LPCS.

Num 2º dia de jogos que começou cedo devido aos compromissos no grupo B da LPCS (jogo contra os OFFSET agendado para as 10:00 onde venceram por 2-0), os sAw iniciavam uma autêntica maratona que iria retomar por volta das 17:00, defrontando a equipa dos Winstrike.

Contra o conjunto russo, a equipa portuguesa acabava por receber a sua primeira derrota na competição (11-16 em Nuke, 9-16 em Overpass) e era enviada para a bracket inferior onde todas as partidas disputadas seriam agora de eliminação, sem mais hipóteses.

Com o fim do extendido duelo entre Movistar Riders e Gambit Youngsters, os sAw voltavam a encontrar o adversário que tinham batido na primeira ronda do qualificador fechado, estando em jogo um lugar no terceiro dia e no top 8 da classificação.


Para além da derrota contra os Gambit Youngsters, os sAw perderam a oportunidade de disputar o 1º lugar do seu grupo na LPCS.

No reencontro com a equipa russa, Vertigo, Overpass e Dust2 acabaram por ser os mapas escolhidos e os sAw começavam novamente pior na sua escolha de mapa, perdendo por 16-11. Num Overpass cheio de dificuldades, o conjunto de Omar "arki" Chakkor encontrou na reta final as rondas necessárias para prolongar a série, vencendo dois clutches 2vs4 com equipamento inferior para levar o 2º mapa por 16-14.

No decisivo dust2, Renato "stadodo" Gonçalves recuperou uma melhor forma em relação ao mapa anterior mas o sonho dos portugueses rumo a Los Angeles viria mesmo a terminar nesta noite, 16-9 foi o resultado final que eliminou os sAw.



 
Topo