Hastad recebe várias sanções após declarações impróprias

Mais uma polémica paira no cenário de VALORANT, desta vez com o conhecido streamer e jogador argentino da modalidade Hernan “hastad” Klinger.

Em causa estão as declarações de hastad durante uma das suas transmissões onde terá proferido vocabulário de teor racista, recebendo já várias sanções e punições por vários orgãos.  Após as declarações terem viralizado, várias pessoas da comunidade se moveram para cobrar parceiros do streamer. É importante realçar que na sua biografia do Twitter, hastad tinha todas as marcas parceiras, retirando após o episódio. No entanto, a Redragon e a ExitLag trataram de retirar o apoio ao argentino.

A Twitch também se posicionou aplicando um banimento, confirmado pela página StreamerBans. Dono de uma das organizações a competir no mais alto nível do VALORANT na região brasileira, Rafael "rakin" Knittel, dono e organizador da Copa Rakin onde SLICK marca presença, decidiu manter o clube na presente edição em respeito aos jogadores, enquanto suspenderá a participação da mesma em futuros eventos. Atualmente fora do roster ativo da sua própria organização, a SLICK, também ela se posicionou quanto ao caso afirmando “as atitudes tomadas pelo hastad não representam os nosso valores como equipa ou os valores dos nossos colaboradores e parceiros. Por envolvimento dessa situação inadequada, optamos pela suspensão de hastad de todo e qualquer envolvimento com a organização por prazo indeterminado“.

A organização tratou ainda de oferecer apoio profissional a hastad "visando o auxílio na desconstrução desse tipo de comportamento. O nosso objetivo como organização é batalhar para que o nosso cenário seja cada vez mais aberto e acolhedor. Para isso, vamos realocar os valores das premiações que viriam para a organização para instituições que trazem ferramentas para o combate em preconceito, com ênfase à igualdade social”.






 
Topo