Talento chinês Starry deve pausar carreira por ser menor de idade

Foi na quarta-feira que Lizhi "Starry" Ye surpreendeu tudo e todos com um 1vs5 contra G2 na BLAST Premier Fall Showdown, um clutch que inclusivamente terminou com um abate de faca. Mas, ao que parece, nem tudo são boas notícias.

Segundo uma publicação do jogador da Lynn Vision na rede social chinesa Bilibili, esta “pode ter sido a sua última partida durante os próximos dois anos”, dada as “restrições” do seu país no que a jogos online diz respeito.


Afinal, como noticiado em agosto, menores de 18 anos na China só podem jogar online durante três horas por semana – das 20 às 21h às sextas-feiras, sábados e domingos. Apesar de esta ser uma iniciativa do governo chinês para proteger “saúde física e mental dos menores”, várias críticas têm alertado para o facto de, por exemplo, isto travar a aparecimento de talento de esports nesse país.

Na Lynn Vision, Starry é o único jogador com menos de 18 anos, ou seja, é o único que não pode jogar sem limitações de horário. Isto pode significar que a equipa procurará outro nome para o alinhamento, mas também têm corrido rumores de que o projeto pode mudar-se para a Europa.

Independentemente disso, e de acordo com Starry, a partida contra G2 deve mesmo marcar a sua última até fazer 18 anos. No entanto, o jovem talento não deixou de agradecer o apoio e de afirmar que nunca “tinha sido tão aclamado”.

“Estou muito contente por termos conseguido vencer à G2 num mapa e por ter sido capaz de mostrar de mostrar o que posso fazer [no CS:GO]”, afirmou Starry.




 
Topo