O jogador Evgeniy “Aunkere” Karyat concedeu uma entrevista a Fedya Khvan, jornalista do cyber.sports.ru. Nessa mesma entrevista, o jovem jogador refere-se a Owen “smooya” Butterfield como “um tipo inadequado“.

Depois de ter abordado vários assuntos, entre os quais a sua carreira, rotina, etc. Aunkere foi questionado sobre a questão do RMR, onde o russo foi um dos dois elementos da Benched Heroes a ter problemas em obter o visto que lhe permitia abandonar o país. O jornalista perguntou o porquê de smooya ter dito em stream que Aunkere solicitou um visto de longa duração, ao que o jogador russo respondeu: “Porque o smooya é uma pessoa inadequada. Ele não estudou a situação, nem perguntou o que aconteceu. Apenas começou a expressar os seus pensamentos na stream. No dia seguinte, mandou-me uma mensagem a pedir desculpas e detalhes da situação. Ele só queria chamar a atenção, mas, foi pouco profissional“.

Ele sempre teve a oportunidade de me enviar uma mensagem diretamente e perguntar. Toda a gente que me conhece e assiste as minhas streams sabe que eu solicitei um visto de 10 ou 12 dias. Quando ouvi o que o smooya disse, apenas me ri. Na verdade, fiquei frustrado porque ele é um atleta experiente e não consegue pensar com a própria cabeça acrescentou.

Após estas declarações de Aunkere sobre o AWPer britânico, foi se smooya, que é considerado um jogador “tóxico“, o tinha sido nesta equipa. “Nós não tivemos grandes desentendimentos. Por vezes, tivemos momentos em que ele me dizia algo, eu respondia e discutíamos um pouco, Mas, geralmente, sempre tivemos energias positivas na equipa. Não tivemos problemas” afirmou o jogador de 22 anos.

Recorde-se que a Benched Heroes qualificou-se para disputar o Intel Extreme Masters Road to Rio 2022, porém, dois jogadores não conseguiram obter o visto que lhes permitia viajar para Malta e acabaram por ter de abdicar de participar neste torneio, tendo sido substituídos pela Illuminar. Após terem desistido de competir no RMR, a equipa decidiu seguir caminhos distintos.