A BLAST Valorant anunciou o regresso da competição, BLAST Spike Nations, que será disputada a partir de 14 de outubro. A primeira edição do Spike Nations aconteceu em 2020, ou seja, no ano em que o FPS da Riot foi lançado, e Portugal foi a equipa vencedora.

Este ano, a Spike Nations irá contar com 12 equipas em prova, que irão ser constituídas por jogadores profissionais, personalidades e streamers. As equipas irão lutar por um prémio total de €60.000, que será doado a instituições escolhidas pelas equipas.

As 12 equipas irão ser distribuídas por três grupos, com as duas melhores equipas de cada grupo a conseguirem um lugar nos playoffs. Outras duas equipas irão chegar aos playoffs com a ajuda dos público, que irá poder efetuar doações e quando o fizer pode votar numa equipa. As duas equipas com mais doações dos fãs irá avançar para os playoffs.

As equipas confirmadas neste torneio são:

Itália Portugal
França Benelux
DACH UK
Eastern EU Espanha
Polónia Nordics
MENA Turquia

 

A equipa DACH irá albergar jogadores da Alemanha, Áustria e Suíça. Jogadores provenientes da Bélgica, Holanda e Luxemburgo vão atuar pela equipa Benelux. A equipa Eastern EU pode incluir jogadores de República Checa, Eslováquia, Estónia, Letónia, Lituânia, Albânia, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Kosovo, Montenegro, Macedónia do Norte, Sérvia, Croácia, Hungria, Moldávia, Roménia, Grécia, Chipre e Israel.

A equipa MENA irá representar os seguintes países: Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Catar, Barém, Omã, Koweit, Iraque, Jordânia, Líbano, Palestina, Egito, Marrocos, Tunísia, Algéria e Líbia.