A G2 deu permissão para os seus jogadores de VALORANT explorarem outras opções. Os anúncios têm sido feitos pelos próprios jogadores nas suas redes sociais.

Na sequência de ter ficado de fora das 30 equipas parceiras para a liga de VALORANT em 2023, a G2 decidiu deixar os seus jogadores explorarem outras opções. A origem da ausência da G2 no lote das equipas parceiras não é conhecida, mas pode ter que ver com a recente polémica que envolveu o CEO da organização Carlos “ocelote” Rodriguez.

Poucos instantes após o anúncio oficial da Riot Games, alguns jogadores de VALORANT dos quadros da G2 comunicaram que estavam disponíveis para explorarem opções para o franchise de 2023.

O primeiro a anunciar nas suas redes sociais foi Žygimantas “nukkye” Chmieliauskas. De seguida, também Oscar “mixwell” Cañellas Colocho, que está na G2 há mais de dois anos, comunicou a sua disponibilidade para encontrar uma nova casa. O espanhol é o jogador mais antigo da equipa de VALORANT da G2 tendo conquistado, durante a sua jornada no emblema, inúmeros títulos.

Johan “Meddo” Renbjörk e Aaro “hoody” Peltokangas foram os dois restantes membros da formação a seguir o exemplo dos companheiros. Até à data da publicação, fica apenas a faltar conhecer a situação de Auni “AvovA” Chahade que não se pronunciou em relação ao assunto.

Os jogadores autorizados a explorar opções pela G2 são então:

DK Žygimantas “nukkye” Chmieliauskas
DK Oscar “mixwell” Cañellas Colocho
DK Johan “Meddo” Renbjörk
DK Aaro “hoody” Peltokangas

Também alguns jogadores da OpTic, vice-campeã do último VCT Champions, já anunciaram que têm a permissão da organização para procurarem novas opções para as suas carreiras. Face à ausência de algumas das principais equipas de VALORANT no franchise para 2023, é expectável que outros jogadores de equipas de renome possam num futuro próximo estar disponíveis para explorar outras oportunidades.