A G2 eliminou esta terça-feira a Astralis da IEM Dallas 2022. Nas meias-finais da lower bracket do grupo A, a equipa internacional triunfou ao cabo de três mapas para continuar a sonhar com os play-offs.

A série começou com Nuke, mapa escolhido pela equipa dinamarquesa. No entanto, a G2 apresentou-se a um nível que fez parecer que a escolha do mapa tinha partido dos homens de Aleksi “Aleksib” Virolainen. Com o russo Ilya “m0NESY” Osipov em grande plano — 24-10 de K-D e 1.62 de rating –, o lineup internacional conseguiu um 10-5 na primeira metade, do lado defensivo.

Uma vitória no pistol round da segunda metade podia trazer imediatamente os nórdicos de regresso à discussão do mapa. Contudo, foi a G2 a vencer não só a primeira, como as seis rondas que se jogaram na segunda metade. O parcial de 6-0 permitiu à equipa que ocupa o oitavo lugar no ranking mundial fechar o mapa com um esclarecedor 16-5.

O mapa escolhido pela G2 foi Dust2 e o 2-0 na série era uma possibilidade em cima da mesa. Entre a espada e a parede, a Astralis jogou pela vida no torneio com tudo o que teve e fechou a primeira parte a vencer por 9-6. No arranque da segunda metade, a G2 rapidamente reentrou na discussão do encontro com o CT side, mas a Astralis tornou-se imparável assim que conseguiu colocar a economia a fluir. Os dinamarqueses apresentaram um grande T side, com boas leituras de jogo, e puseram a nu várias fragilidades do adversário para vencer por 16-10.

O destino final foi Vertigo para decidir quem continuava em competição. A G2 começou ao ataque e abriu uma vantagem de 3-0, mas a Astralis estabilizou a sua defesa e virou o resultado para 7-4. Na reta final da primeira metade, a G2 encurtou para 7-6, mas foram os nórdicos a acabar em grande e a levar um 9-6 para o descanso.

A vantagem curta da Astralis foi rapidamente apagada pela G2, que não deu qualquer hipótese no CT side. Nikola “NiKo” Kovač, que estava a ter um mapa muito discreto, apareceu na altura certa e ajudou a equipa a ter uma segunda parte quase perfeita, com um parcial de 10-1 para fechar o mapa — e a série — em 16-10.

Com o triunfo desta madrugada, a G2 continua a lutar pelo acesso aos play-offs da competição. Na final da lower bracket do grupo A, a equipa europeia vai defrontar a Vitality — eliminou a MOUZ por 2-0 — em novo encontro de eliminação. O vencedor seguirá para os quartos de final da prova.

FURIA e BIG apurados para os play-offs

A jornada desta terça-feira foi gloriosa para FURIA e BIG. As duas equipas venceram os respetivos compromissos e asseguraram a presença nos play-offs da competição.

A equipa brasileira mostrou-se muito coesa diante da Cloud9 e conseguiu fechar a série em 2-0. Depois do triunfo por 16-9 em Vertigo, mapa escolhido pelo adversário, os sul-americanos contaram com a inspiração de Yuri “yuurih” Santos e Kaike “KSCERATO” Cerato para fechar Mirage com um 16-13.

Com os play-offs garantidos, a FURIA vai defrontar a BIG na final da upper bracket do grupo B. A equipa alemã derrotou a MIBR por 2-0 para também carimbar o passaporte para os play-offs. Os germânicos tiveram dificuldades em Mirage, mapa que escolheram, mas acabaram por vencer por 22-18. Quebrada a resistência brasileira, a BIG arrasou em Nuke e venceu por 16-4 para marcar esse encontro com a FURIA, no qual o vencedor garante a qualificação direta para as meias-finais e o derrotado segue para os quartos de final.

No sentido inverso — o da eliminação — estão Imperial e Complexity. A equipa de Gabriel “FalleN” Toledo perdeu por 0-2 diante da Liquid (9-16 em Overpass e 9-16 em Vertigo), ao passo que os norte-americanos tiveram o mesmo resultado frente à NIP (9-16 em Vertigo e 12-16 em Overpass).