Fotografia: Astralis

Um mês depois de ter visto a Comissão para a Integridade nos Esports (ESIC) levantar-lhe a suspensão, Nicolai “HUNDEN” Petersen foi oficializado esta quinta-feira (5) como o novo analista da Astralis. O dinamarquês é presumivelmente a última peça da equipa técnica dos nórdicos para 2023.

De acordo com a nota emitida no site oficial, a organização terá terminado os ajustes no staff em torno da equipa. HUNDEN chega para ocupar o lugar que até aqui pertencia a Frederik “LOMME” Nielsen e vai trabalhar com o técnico Peter “casle” Ardenskjold, que substituiu Martin “trace” Heldt na posição de treinador.

O interesse da Astralis em HUNDEN não é novo e o dinamarquês já foi sendo apontado à organização no passado, tendo chegado a ser colocado na órbita do emblema para substituir Danny “zonic” Sørensen no cargo de treinador no final de 2021. No entanto, HUNDEN viu-se a contas com uma suspensão emitida em agosto de 2021 por ter divulgado material confidencial da equipa que representava, a Heroic, a um conjunto rival. Esta suspensão foi levantada há cerca de um mês, nove meses antes da data inicialmente prevista, e foi a segunda suspensão que o nórdico cumpriu, depois de um afastamento de oito meses da competição devido ao uso do bug do treinador.

Lê também:

A equipa da Astralis para 2023:

DK Andreas “Xyp9x” Højsleth
DK Lukas “gla1ve” Rossander
DK Benjamin “blameF” Bremer
DK Nicolai “dev1ce” Reedtz
DK Christian “Buzz” Andersen

DK Peter “casle” Ardenskjold (Treinador)
DK Nicolai “HUNDEN” Petersen (Analista)

Agora livre para regressar ao ativo e participar em eventos parceiros da ESIC, HUNDEN pode fazer já a estreia enquanto analista da equipa no primeiro torneio do ano, a BLAST Premier: Spring Groups 2023“Estou feliz por estar tudo acertado e já consigo sentir o quanto significa para mim estar rodeado de pessoas talentosas que confiam em mim e me apoiam”, afirmou o analista de 31 anos, em declarações aos canais oficiais da Astralis.