Fotografia: Stefan Petrescu/PGL

O In-Game Leader da Outsiders Dzhami “Jame” Ali concedeu uma entrevista ao portal Cybersport.ru onde deu a sua opinião sobre que gostava serem alterados na vertente competitiva do Counter-Strike: Global Offensive.

Eu removeria a capacidade dos jogadores poderem utilizar as folhas com táticas que têm em frente aos computadores, durante os torneios. Não é algo justo. Gostaria que apenas os treinadores tivessem acesso a estas folhas, para que possam expressar-se durante o intervalo” afirmou o capitão que conduziu a Outsiders à conquista do IEM Rio Major.

Jame foi mais além e comparou as folhas que os atletas usam, com as “cábulas” que os alunos utilizam para copiar nos testes. Assim sendo, o AWPer russo não vê nenhuma razão para que esta prática seja permitida no CS:GO, até porque acredita que atiram o papel do capitão para segundo plano.

Não é preciso ser um capitão génio, para inventar algo a meio do jogo, basta imprimir um papel com 50 estratégias e dizer qual é para fazeracrescentou.

O jogador de 24 anos afirma que achava a vertente competitiva do FPS da Valve mais justa antigamente, quando os jogadores apenas podiam ter o teclado e o mouse à sua frente e nada mais.