A chinesa Kiki “PiggyKiki” Long, jogadora da Evil Geniuses, está envolvida na mais recente polémica do cenário feminino de CS:GO, desta feita a envolver cheats. A atleta terá, segundo a Dust2.us, três bans em registo na plataforma FACEIT.

A notícia surge numa altura em que a Evil Geniuses tem tido sucesso com a equipa feminina e está perto de assegurar um lugar na fase final da ESL Impact League S2, que se joga na cidade sueca de Jönköping. Segundo a investigação da imprensa norte-americana, terão sido encontradas três contas ligadas à jogadora com suspensões permanentes na FACEIT por ban evasion.

O termo ban evasion por si só não garante que as punições tenham sido devido ao uso de cheats. No entanto, a Dust2.us afirmou ter contactado a FACEIT e recolhido a informação de que este tipo de bans só são atribuídos em resposta a bans por cheats em contas alternativas de um jogador.

As contas da polémica

A primeira conta, que está ligada à conta de Steam que PiggyKiki utiliza na ESL Impact League S2, foi banida pela FACEIT há dois anos. Mais recentemente, em setembro, uma segunda conta que parece ter-se tornado na conta principal da jogadora chinesa foi também alvo de ban permanente.

Existe ainda uma terceira conta banida em outubro de 2020, na mesma altura do que a primeira. A investigação da imprensa norte-americana não conseguiu confirmar se a conta realmente pertence à atleta, mas constatou que essa terceira conta possui uma das contas banidas nos amigos. No entanto, também surgem em registo 11 encontros na FACEIT em que esta terceira conta esteve na mesma equipa da conta original de PiggyKiki, o que pode significar que esta última conta não pertence à jogadora.

Questionada pela imprensa, a jogadora terá comentado apenas que não faz a menor ideia do que se está a passar. O que é certo é que o futuro de PiggyKiki na organização norte-americana pode estar em risco, já que a ESEA e a FACEIT estarão a trabalhar para, a longo prazo, partilhar os bans entre si. Esta medida foi planeada aquando da aquisição da ESL e da FACEIT por parte do Savvy Gaming Group.