k0nfig
Fotografia: João Ferreira/PGL

Aos poucos, a história que envolveu Kristian “k0nfig” Wienecke e alegadas cenas de pancada em Malta vai ganhando novos desenvolvimentos. Este sábado, a Jaxon deu conta de novas informações, de acordo com uma alegada testemunha de tudo o que aconteceu.

Michiel de Jong terá assistido a tudo naquela noite e contou a história à imprensa internacional, a mesma que tinha adiantado com a notícia de que o dinamarquês se tinha envolvido numa cena de pancada e que podia ter os dias contados na Astralis. Segundo de Jong, a discussão aconteceu entre k0nfig e o promotor de um clube noturno e o ambiente rapidamente aqueceu.

Lê também:

A ação terá acontecido à porta da discoteca Flow, localizada em Paceville, um distrito de Saint Julian muito conhecido pelas festas. Alegadamente, o promotor terá cuspido na cara do jogador dinamarquês e ainda lhe terá dado um pontapé antes de desaparecer por entre os seguranças para dentro do clube noturno. Pouco depois, o indivíduo terá deixado o espaço e k0nfig apercebeu-se, pelo que o terá perseguido.

“Ele viu-o e começou a correr atrás dele de forma imparável. Eu fui atrás uns segundos depois porque estava preocupado”, afirmou de Jong, que disse ainda ter tentado demover o jogador e fazê-lo retornar para junto do grupo de amigos. Contudo, não foi bem sucedido e o pior aconteceu: “Envolveram-se à pancada, com murros e pontapés, e foram para o chão quando o k0nfig gritou que partiu a perna”.

Ainda segundo a testemunha, a polícia chegou ao local alguns minutos depois, solicitada pelo funcionário de um hotel vizinho. Esta última informação terá sido verificada pela Jaxon com outras pessoas, que confirmaram a presença das autoridades no local.