PGL decidiu permitir um exploit até ao fim do Major, mas as equipas terão chegado a acordo para parar de usar. O exploit inibe as smokes adversárias.

Um bug utilizado por Ilya “m0NESY” Osipov está a ser o principal tópico de conversa na Bélgica, onde está a decorrer o PGL Major Antwerp 2022. O atleta russo usou uma smoke, no meio do Mirage, que anularia o efeito das smokes dos adversários e o jogador conseguia manter visão do mapa.

A PGL, organizadora do torneio, deu luz verde para que os jogadores usassem este exploit, uma decisão que não caiu bem no seio dos participantes. Relatos de quem está no local afirmam que as equipas tiveram reuniões e entraram em acordo para não utilizar esta mecânica.

As informações reveladas pela CSPPA, associação de jogadores profissionais, vai ao encontro do que é relatado, com as equipas a garantirem, entre elas, que não vão usar o exploit. O Legends stage irá seguir o seu rumo sem quaisquer penalizações, por parte da PGL.