DRX no palco do Masters Copenhagen

Começou no passado domingo o Stage 2: Masters Copenhagen, com várias surpresas. Os três jogos do primeiro dia contaram com dois upsets, com Guild e KRÜ a derrotar os campeões OpTic e a LOUD, respetivamente.

Antes dessas equipas poderem entrar no servidor, a DRX e NORTHEPTION abriram o palco do Masters Copenhagen, em mais um embate asiático no palco internacional. A NORTHEPTION ofereceu boa luta no Ascent, conseguindo encaixar quatro rondas na primeira metade.

Essas quatro rondas conferiram-lhes uma vantagem 4-2, mas que pouco tempo durou: a DRX voltou o jogo do avesso, vencendo as próximas seis e cedendo apenas quatro outras na segunda metade. A vitória 13-8 no Ascent foi seguida de uma vitória sem história, por 13-1, no Bind, fechando assim a primeira série do dia.

A queda de um titã

Os reis do Brasil entraram seguidamente no servidor, contra a KRÜ. Foi o primeiro encontro entre as indiscutíveis melhores equipas da América do Sul: uma só tinha perdido um jogo em 2022, enquanto que a KRÜ foi a única equipa a marcar presença em todas as LANs de Valorant.

O jogo foi renhido de início a fim, com a LOUD a marcar um constante controlo na sua escolha de Fracture. Com o marcador empatado 10-10, os KRÜ deixaram escorregar três rondas que os colocaram em desvantagem na série.

Passando para a escolha de Haven da KRÜ, foram eles a ditar o passo jogo. Ainda que tenham vencido a primeira metade pela margem mínima, ganhar cinco das primeiras seis rondas na segunda metade facilitaram a vida dos chilenos, com um 13-9 a colocar a série em igualdade.

O Icebox foi mais um mapa taco a taco, em que a LOUD se destacou a defender por 7-5. Conseguiram colocar mais três rondas no marcador para registar uma vantagem 10-7, mas a KRÜ venceu seis rondas de seguida e finalizou a série com um 13-10.

KRÜ no Masters Copenhagen
Mandem-nos vir: a KRÜ está pronta (Foto: Colin Young-Wolff/Riot Games).

Campeões? A Guild não se importa

Duas das equipas mais antecipadas deste Masters Copenhagen foram fechar o dia: OpTic e Guild. Enquanto que a OpTic vinha à Dinamarca defender o título do Masters Reykjavik, a Guild estava a pisar o palco internacional pela primeira vez.

O nervosismo não assistiu à Guild, abrindo o Icebox com uma vantagem 7-0. Um 4K de Austin “crashies” Roberts virou o rumo da série, colocando a OpTic no caminho necessário para recuperar o jogo. Depois de vencerem sete rondas quase ininterruptas a atacar, a Guild conseguiu ganhar o mapa 13-11 com um 4K de Saif “Sayf” Jibraeel.

No Split a Guild começou, mais uma vez, com uma vantagem 7-0. Os campeões do Masters Reykjavik não tremeram, e conseguiram recuperar o jogo de forma a forçar um prolongamento. A Guild manteve-se sempre dentro do jogo, conseguindo um 16-14 que lhes garantiu a série 2-0.

koldamenta e Leo abraçam-se no Masters Copenhagen
Leo não desapontou na sua primeira LAN internacional (Foto: Colin Young-Wolff/Riot Games).

Amanhã, a FunPlus Phoenix vai pisar o palco internacional pela primeira vez, jogando contra a XERXIA pelas 16h00. De seguida, a Guild enfrenta a KRÜ para decidir qual das duas avançará primeiro para os playoffs. Podes acompanhar os jogos na RTP Arena.