Pelos vistos não será tão cedo que nos iremos ver livres do Mydoom.

O Mydoom na versão original surgiu em finais de Janeiro e foi considerado o pior vírus de sempre, infectando milhões de computadores em todo o mundo. Surgiu agora uma nova variante de Mydoom que apaga ficheiros e adiciona RIAA a alvos de ataques DoS.

As empresas de segurança estão mais uma vez a alertar sobre a circulação de uma nova variante do Mydoom cuja actividade tem vindo a aumentar desde a última sexta-feira, estando a notar-se particularmente durante o dia de hoje.

O MyDoom.F, que afecta apenas computadores que utilizem o sistema operativo Windows, chega por email num attachment que muitas vezes parece um arquivo Zip. O ficheiro anexo poderá ter um de vários nomes como “paypal.zip”, “creditcard.zip”, “photo.zip” ou “mail.zip”.

Na linha de assunto, por sua vez, surgirão termos como “Approved”, “Your Credit Card”, “Expired Account” e “Stolen”. O corpo da mensagem também varia e inclui as frases “Kill the writer of this document”, “I have your password”, “Please see the attached file for details” e “You are a bad writer”.

A mais recente variante do Mydoom está programada para usar os computadores infectados em ataques de denial-of-service aos sites da Microsoft e da Recording Industry Association of America (RIAA).

Embora a sua velocidade de propagação não seja tão acentuada quanto a dos seus predecessores MyDoom ou quanto a do recente Netsky.B, o MyDoom.F é considerado um vírus de risco crescente já que apaga ficheiros do Microsoft Word e do Excel aleatoriamente, além de fotografias e vídeos guardados no computador infectado.