SAW foi esta sexta-feira eliminada do IEM Road to Rio 2022. A equipa portuguesa cedeu no encontro de eliminação frente à HEET, por 1-2, e despediu-se de Malta com três desaires em outras tantas partidas.

A equipa portuguesa escolheu Vertigo para esta série e foi lá que tudo começou. Os warriors conseguiram uma boa primeira metade, com um 8-7 no T side, mas ainda cometeram alguns erros em rondas nas quais deviam ter saído por cima.

Na segunda metade, a HEET também deu um ar da sua graça no T side e criou dificuldades à equipa lusa. Apesar de SAW ter ganho o pistol round, foi a equipa francesa a assumir pouco depois as rédeas do encontro e foi também a primeira a chegar a dois map points. Com esforço, a equipa portuguesa conseguiu forçar o prolongamento, mas acabou depois por ceder por 16-19 no desempate.

O futuro da SAW no IEM Road to Rio 2022 jogava-se então em Inferno, o mapa escolhido pela HEET e no qual a equipa portuguesa estava obrigada a vencer para ainda se manter em prova. Um bom arranque no CT side deixou a equipa portuguesa a vencer por 7-2, mas a recuperação francesa aconteceu pouco depois e a vantagem lusa ao intervalo era de apenas 8-7.

A etapa complementar arrancou com mais um triunfo de SAW no pistol round, o quarto em outras tantas jogadas. A equipa portuguesa aproveitou-se dessa situação para assumir o controlo do jogo e dilatar a diferença para 13-7. A HEET entrou no marcador na segunda parte na ronda seguinte, aproveitando alguns erros portugueses no ataque ao bombsite A e ainda um clutch em 1v2 de Thomas “Djoko” Pavoni.

No entanto, duas rondas foi tudo o que a equipa gaulesa conseguiu no CT side. A SAW meteu o pé no acelerador e mostrou-se bem afinada no ataque para fechar o mapa em 16-9 e forçar o Dust2.

O início do terceiro mapa prometia para a equipa portuguesa, que começou no T side e conseguiu vencer quatro das cinco primeiras rondas. Um clutch fantástico de Michel “ewjerkz” Magalhães resultou pouco depois no 5-2, mas o ataque da SAW colapsou depois disso. Os portugueses conseguiram plantar a bomba apenas duas vezes nas rondas restantes da primeira parte e a HEET colocou oito consecutivas para passar a liderar por 10-5.

Com todas as pistol rounds ganhas na série até então, a SAW precisava urgentemente de vencer mais uma para reentrar no encontro. Christopher “MUTiRiS” Fernandes esteve perto de vencer em situação de clutch, mas a HEET conseguiu mesmo o 11-5. Na ronda seguinte, o force também ficou perto de entrar, mas os franceses voltaram a aguentar-se por muito pouco.

Só com o 13-5 no marcador é que os warriors conseguiram trazer a primeira ronda com armamento e também ser bem sucedidos, ainda que com bastante esforço. Por essa razão, quando a HEET venceu a ronda seguinte para chegar ao 14-6, a equipa portuguesa ficou sem economia para poder discutir a 21.ª ronda.

Perante um cenário onde podia ceder a 15.ª ao adversário e enfrentar nove match points, a SAW tomou essa mesma decisão. Com uma última oportunidade para mudar o rumo dos acontecimentos, a equipa lusa não tinha mais margem de erro e conseguiu regressar ao marcador uma última vez, antes de acabar mesmo por ceder por 7-16.

SAW está, desta forma, afastada da possibilidade de chegar ao IEM Rio Major 2022. A equipa portuguesa marcou presença num torneio RMR pela segunda ocasião consecutiva, mas volta a ficar de fora do evento principal.