Fotografia PGL Esports

A Astralis emitiu um comunicado nas redes sociais a informar os seus seguidores que pretende dar um novo rumo à equipa de CS:GO. Assim sendo, a organização dinamarquesa decidiu retirar o treinador, Martin “trace” Heldt, do lineup ativo da organização.

trace juntou-se à Astralis em janeiro de 2022, tendo começado por treinar a academia, Astralis Talent. O dinamarquês de 32 anos assumiu o cargo de treinador da equipa principal da organização em maio de 2022, contudo, os resultados não foram os melhores, culminando com a Astralis a falhar a qualificação para o IEM Rio Major 2022, estando assim de fora pela primeira vez desde que a organização ingressou no FPS da Valve.

“Agradecemos os esforços de trace, que não irá ser mais responsável pela equipa principal. O Martin esforçou-se muito, mas, temos que admitir que não tirámos o melhor potencial dos jogadores.” afirmou o CEO da organização, Anders Hørsholt.

O lugar de trace irá ser ocupado pelo treinador da academia, Peter “casle” Toftbo Ardenskjold, até que o diretor desportivo, Kasper Hvidt e a administração encontrem uma solução a longo prazo.

Anders Hørsholt prometeu aos fãs que a Astralis irá fazer mais alterações com foco a longo prazo, para que possam corresponder às expetativas depositadas na organização dinamarquesa.

Esta é a segunda alteração que a Astralis faz ao plantel principal esta semana, depois de ter rescindido contrato com Kristian “k0nfig” Wienecke.