gob b e XANTARES: "No nosso melhor jogo, são as outras equipas que têm de nos vencer"

Estivemos presentes no Media Day do Moche XL Esports na sexta feira onde a equipa do Fraglíder teve a oportunidade de falar com jogadores das equipas internacionais que competem ao longo destes dois dias no Altice Arena. Com a equipa dos BIG, o capitão Fatih "gob b" Dayik e Ismailcan "XANTARES" Dörtkardeş foram os dois elementos escolhidos pelo portal Fraglíder para falarem sobre diversos temas, entre os quais o regresso do jogador turco a Portugal, o atual momento de forma dos BIG, objetivos traçados para o que falta jogar nesta temporada bem como o Modus Operandi do IGL alemão relativamente ao processo criativo do lineup a nível tático.



"O gob b ensinou-me muita coisa dentro do jogo e estou cada vez mais a perceber e a tirar melhores leituras durante as nossas partidas"


Fraglíder: XANTARES, este é a tua segunda vinda a Portugal, tendo na primeira com os Space Soldiers conquistado o torneio da 4Gamers Lisboa. Como te sentes em regressar ao nosso país para disputar um torneio de maior escala que o anterior?

XANTARES: Na primeira vez que cá vim, passamos um bom bocado e foi tudo muito bom. Nesta segunda presença em Lisboa, sinto-me igualmente bem e penso que todos os meus colegas de equipa estão a gostar da estadia e de terem sido convidados para competir.

Fraglíder: Vocês cumpriram parte de um objetivo esta semana, atingindo uma das 8 vagas que estavam disponíveis no qualificador fechado para o Minor Europeu. A competição neste caso específico é sempre dura e acabam mesmo por vencer diante dos Virtus.pro no jogo derradeiro de apuramento. Vão jogar novamente contra os Polacos, agora no Moche XL - competições diferentes, jogos diferentes. Quais as vossas expectativas para esse embate?

gob b: Estamos à espera de vencer mas é sempre difícil jogar contra uma equipa pela segunda vez em tão curto espaço de tempo, parece que eles nunca têm nada a perder - o outro jogo valia a presença num Minor e era mais importante que este, no entanto sentimos que somos a melhor equipa e que estamos melhor preparados. De momento as químicas dentro da nossa equipa estão muito boas e sinto que vamos fazer uma grande partida.

Fraglíder: XANTARES, já disseste muitas vezes que jogadores como gob b e as suas raízes turcas te ajudaram bastante a sentir integrado com o resto da equipa. Meio ano mais tarde, como te estás a ambientar dentro da equipa e acreditas que o teu nível de jogo subiu relativamente ao tempo com os Space Soldiers?

XANTARES: Sim, ao início quando me juntei aos BIG, as minhas leituras de jogo não tinham tanta qualidade mas o gob b ensinou-me muita coisa dentro do jogo e estou cada vez mais a perceber e a tirar melhores leituras durante as nossas partidas e de situações específicas no servidor. Acredito que melhorei imenso a nível indidual em várias áreas do jogo desde que decidi juntar-me aos BIG, penso que estou num nível muito bom.



"No nosso melhor jogo, são as outras equipas que têm de nos vencer e não o contrário."


Fraglíder: gob b, tens uma das grandes mentes a nível de processamento de jogo e inovação já desde o Counter-Strike 1.6, trazendo sempre novas granadas e descobertas para o servidor e para as partidas. Mesmo esta semana, foi visto um novo combo teu com uma smoke e um molotov no Mirage para controlar a rampa do A. Como é que consegues continuar a reinventar o vosso jogo e aumentar o vosso arsenal? Para além de muitas horas dispendidas no servidor, qual é o teu Modus Operandi?

gob b: Para ser sincero, penso que é apenas uma questão de dedicação e um bocado de talento. O coach da nossa equipa LEGIJA também tem esse talento para descobrir estas coisas e nós, enquanto equipa, também temos esse objetivo e passa muito por inovar o nosso jogo. Novos truques, tudo aquilo que nos seja útil e que realmente possa ajudar e fazer a diferença num jogo competitivo. Eu já tinha este truque guardado há algum tempo, o combo para o A no Mirage.

Quando decidimos voltar a jogar o mapa, por causa do XANTARES, tentamos decidir em conjunto quem iria defender o A e eu decidi que iria ficar com essa responsabilidade - para ter mais opções sobre o que fazer no A, vi demos e todas elas se baseavam muito em torno do mesmo. Eu queria algo diferente, criar espaço para a minha equipa dentro do site e foi daí que vim com a ideia de meter uma smoke por ali, um molotov aqui, etc... Desde que procures tempo suficiente por aquilo que procuras, seja granadas novas ou simplesmente pensar no jogo e na posição em que estás, isso pode ser útil para a tua equipa e é precisamente por isso que eu o faço a maior parte das vezes.

Fraglíder: Na vossa agenda do próximo mês temos a ESL One Cologne e o Minor Europeu. Ambos os torneios serão ultra competitivos e importantes, no entanto, ao olhar para o Major vemos que ele é um dos vossos principais objetivos. Estamos a olhar para 8 equipas, duas vão diretas para o próximo Major e uma para o Play-In num Minor tão complicado como o Europeu - o que esperam desse torneio, sentem-se confiantes para terminar pelo menos no top 3?

gob b: O que nos retira pressão inicialmente é já chegar ao Minor, não por ser difícil chegar lá mas porque nos deixa motivados. Agora, temos tempo e a preparação de Cologne para fazer o que nos irá deixar extra preparados para o Minor. Sei que estão lá equipas muito boas mas se conseguirmos trazer o nosso melhor jogo lá, acredito que somos das melhores equipas lá e que todas as outras terão muitas dificuldades em jogar contra nós. Ainda temos muito tempo, se continuarmos a treinar como fizemos nos últimos 10 dias - sempre 10 horas por dia mais o nosso tempo livre investido no jogo, que vamos fazê-lo novamente (apuramento para o Major) e que no nosso melhor jogo, são as outras equipas que têm de nos vencer e não o contrário.



"Colónia é Colónia, é algo que disseram ser impossível de descrever e que tens de estar lá tu próprio para viver a mística e a experiência."


Fraglíder: gob b, como te sentes quando vês equipas do top 30 mundial com as quais competes utilizar os materiais que tu descobriste no CS:GO? Sejam granadas, táticas ou outros truques, como é saberes que o teu conhecimento é uma referência para as melhores equipas do mundo?

gob b: Eu recordo-me de ser o criador do Molotov no Overpass onde, enquanto CT, colocas a arder de forma mais agressiva a zona das escadas - não me recordo como foi ou há quanto tempo foi mas recordo-me de dizer logo aos meus jogadores "acabei de encontrar algo mesmo bom, venham, venham ao servidor para eu vos poder mostrar". A primeira reação deles foi de que este molo iria mudar a META de como o mapa é jogado e que todas as equipas passariam a utilizá-lo.

Poucos meses depois, ninguém o estava a usar - bastou uma equipa pegar nele e começar a utilizar para todos passarem a fazê-lo agora. Acho que acabas por te habituar a isso, não são apenas eles que nos copiam, nós também o fazemos quando olhamos para os materiais de outra equipa e gostamos de algo que eles trouxeram. As equipas estão continuamente num ciclo de cópias relativamente ao que outras trazem de novo, o meu ego não aumenta com isso e não me importa muito, também roubamos algumas coisas.

Fraglíder: O melhor momento dos BIG começou na ESL One Cologne do ano passado, a jogar perante o vosso público e, sendo os underdogs da competição, chegaram a uma final inédita. XANTARES, algum dos teus colegas de equipa partilhou a sua experiência contigo relativamente ao que viveram na "Catedral" do Counter-Strike? Que expectativas tens para o público este ano?

XANTARES: Os restantes jogadores dos BIG disseram que foi uma experiência única, que a plateia estava incrível e eu estou mesmo à espera de poder jogar no torneio de Cologne, no passado já estive a disputar uma BLAST em Instanbul quando estava com os Space Soldiers e o ambiente lá estava muito bom, talvez seja semelhante. Mas Colónia é Colónia, é algo que disseram ser impossível de descrever e que tens de estar lá tu próprio para viver a mística e a experiência.

Fraglíder: Palavras finais que queiras deixar relativamente ao projeto atual e à tua equipa?

gob b: Nós vamos sempre continuar a tentar arduamente, dar o nosso melhor e quero agradecer a todos os nossos fãs - sabemos que não temos jogado tão bem como o fizemos à meses atrás mas penso que estamos no caminho certo e o nosso trabalho vai dar frutos eventualmente.



 
Topo