PGL Major: jogadores que testem positivo à covid-19 podem ser desqualificados

Com Estocolmo prestes a receber o PGL Major, parece que as equipas participantes têm começado a receber uma série de regras para o bom desenrolar do torneio.

De acordo com detalhes obtidos pela Dexerto, nessas regras pode ler-se que membros que testem positivo à covid-19 podem deixar de estar “aptos para continuar a participar no torneio e podem ser desqualificados”.

Nesse mesmo livro de regras, a PGL aconselha “todos os jogadores, treinadores e managers a usar máscara sempre que estiverem perto de outras pessoas”, bem como a “seguir todas as leis e regulações locais” sobre covid-19 em vigor na Suécia.

Mais ainda, essas regras afirmam que, apesar de cada membro ter liberdade para usar tempo livre a seu bel-prazer, comportamentos de risco que afetem os outros podem levar a “multas e/ou desqualificação”.

Ainda de acordo com a Dexerto, vários jogadores têm mostrado a sua preocupação face a estas regras – afinal, acreditam que membros que testassem positivo à covid-19 deveriam poder participar no torneio desde que cumprissem o devido isolamento.

Com uma prize pool de 2 milhões de dólares, este será o primeiro Major em dois anos e decorre entre 26 de outubro e 7 de novembro. A fase final é jogada na Avicii Arena, também em Estocolmo.

ATUALIZAÇÃO: Segundo uma declaração da PGL, partilhada pelo jornalista Luís Mira no Twitter, a organização quer ter certeza de que a integridade do torneio não é posta em causa. "Por isso pedimos a todas as equipas para ter um substituto para o caso de um jogador testar positivo", referiu a PGL, que acrescentou: "queremos que a nossa posição seja consistente, e é por isso que qualquer jogador que teste positivo terá de ser substitiuto pelo jogador de reserva".




 
Topo