Fotografia: Twitch

Nos últimos dias houve bastante polémica acerca de conteúdos de cariz sexual na Twitch. Deste modo, a plataforma atualizou as suas diretrizes e esclareceu o que pode ou não ser partilhado na sua plataforma.

A partir de agora, os criadores de conteúdo terão maior liberdade no que diz respeito a este campo, desde que esteja devidamente identificado. Já o conteúdo sugerido na página principal, esse será regulado.

O que passa a ser permitido na Twitch:

  • Conteúdos que “realcem deliberadamente os seios, as nádegas ou a região pélvica”, mesmo quando totalmente cobertos.
  • Seios e/ou genitais ou nádegas femininos ficcionados (desenhados, animados ou esculpidos) totalmente expostos, independentemente do sexo.
  • Escrita corporal em seios e/ou nádegas femininos, independentemente do sexo.
  • Danças eróticas que envolvam desnudamento ou gestos de desnudamento, como strip teases.
  • Danças populares, como twerkinggrinding ou danças de varão dance, são agora permitidas sem serem rotuladas.

“Conteúdo com foco em partes sexuais ficcionais (desenhadas, animadas ou esculpidas) do corpo, independentemente do género (como desenhar figuras nuas), é permitido com um rótulo de temas sexuais. No entanto, atos sexuais ficcionais ou masturbação continuam proibidos”, esclareceu a plataforma.

Com esta atualização de diretrizes, fica claramente explícito que a Twitch pretende dar mais liberdade aos seus criadores de conteúdo. Ainda assim, as opiniões acerca desta atualização têm-se dividido.