Fotografia: Franck Fife/AFP

O interesse de vários jogadores de futebol pelos videojogos não é novo e, no caso de figuras como Neymar, o gosto pelo CS:GO tem sido várias vezes demonstrado nas redes sociais e não desaparece durante o Mundial de futebol. Entusiasta do FPS da Valve, o craque brasileiro não quis deixar um dos seus passatempos preferidos afastado durante o período em que se encontra no Qatar e vai continuar a jogar.

Desta forma, esta segunda-feira os mais atentos puderam ver cinco futebolistas brasileiros a inscreverem-se na Middle East Stars League, um hub de FACEIT destinado ao Médio Oriente. Para além de Neymar, também Éverton RibeiroGabriel JesusLucas Paquetá — fundador da Paquetá Gaming — e Casemiro — fundador da Case — se inscreveram no hub para presumivelmente poderem passar o seu tempo livre no Qatar entre jogos do Mundial na companhia do CS:GO.

Os cinco jogadores da seleção brasileira estão inseridos na Silver Division, destinada a jogadores entre os níveis FACEIT 1 e 6. As contas dos futebolistas podem ser encontradas através de uma pesquisa rápida aqui.

O interesse dos futebolistas pelo FPS da Valve e pelo mundo do gaming não é novo. Lucas PaquetáCasemiro fundaram as próprias organizações de esports e Neymar, para além de fazer streams a jogar, já foi visto várias vezes a apoiar equipas brasileiras. Recentemente, o craque do Paris Saint-Germain mostrou-se nas redes sociais a apoiar a FURIA no IEM Rio Major 2022 e terá estado mesmo em chamada com os jogadores da mesma após a vitória sobre a NAVI.