Fotografia: João Ferreira/BLAST

A BLAST Pro Series Madrid 2019 foi um dos eventos mais marcantes para o cenário português de Counter-Strike. A super-equipa portuguesa da Giants esteve presente no evento que aconteceu na cidade espanhola e, contou com o apoio de centenas de fãs portugueses que se deslocaram de autocarro para apoiar o conjunto treinador por Ricardo “AIm” Almeida.

Num torneio repleto de bons jogos da Giants, que esteve perto de vencer a Cloud9 (16-14), ENCE (16-14) e, acabou mesmo por derrotar a NIP por 16-4, AIm revelou um episódio menos bom que aconteceu durante esse torneio, admitindo que chegou a pensar que ia morrer.

Durante o podcast da SAW, “À prova de Bala”, o antigo treinador português de Counter-Strike contou um episódio menos bom que viveu durante o fim-de-semana em que a Giants participou na BLAST. No sábado da BLAST tive um ataque de pânico, que pensei que ia morrer. Estava a tomar banho, de repente não consigo respirar e eu só pensava ‘Não vou morrer num hotel em Espanha‘. Comecei a gritar pelo Torres e, depois o fox lá me safou” revelou.

Apesar desta experiência negativa, AIm afirma que este torneio foi bastante importante para o cenário português, uma vez que mostrou à comunidade que as equipas portuguesas conseguia bater de frente contra as grandes equipas internacionais. “Nós aprendemos algo importante, que possivelmente foi o que deu início aos SAW, mostrámos à comunidade que era possível” afirmou o português de 37 anos.

AIm que afirma que sempre acreditou na qualidade dos jogadores portugueses, disse ainda que antes do jogo contra a Ninjas in Pyjamas estava confiante e, disse a dois dos seus jogadores que iam brilhar nessa partida. “Contra a NIP eu disse ao rmn e ao MUT que um deles ia fazer 40 frags, e foi. O MUT derreteu-os. Senti um orgulho muito grande”.