BlameF-Astralis-PGL-Major-Antwerp-2022
Fotografia: João Ferreira/ PGL

O antigo jogador profissional de Counter-Strike e agora analista, Lucas “Bubzkji” Andersen, comentou a decisão da Astralis remover Benjamin “blameF” Bremer do lineup.

O analista dinamarquês de 25 anos, que foi jogador da Astralis entre julho de 2020 e janeiro de 2022, recorreu às suas redes sociais para comentar a alteração promovida, recentemente, pela organização dinamarquesa, que decidiu despedir-se do In-Game Leader, blameF.

É uma loucura. Gastar 2 milhões de dólares, estimativa com base em fontes públicas, para fazer alterações três meses depois dá uma aparência muito má” começou por dizer Bubzkji.

Não sei se blameF foi o líder correto na Astralis desde início, mas, descobrir isso depois de jogar todos os torneios e eliminatórias importantes é algo mal executado. O Dev1ce e o Staehr já jogavam com ele há tempo suficiente para saberem o que iriam conseguir” concluiu.

A Astralis removeu blameF do elenco e passou a responsabilidade de comandar o conjunto dentro do servidor para Nicolai “device” Reedtz. Alexander “br0” Bro foi o escolhido para completar este lineup que volta a entrar no servidor no início do mês de abril, para disputar a IEM Chengu 2024.