Fotografia: João Ferreira/PGL

Durante a manhã desta sexta-feira, 26 de janeiro, o CEO da IKLA, Maksym Bednarskyi, fez um anúncio triste para todos os fãs de esports, sobretudo para os adeptos da organização ucraniana. A IKLA decidiu suspender as suas operações e colocou todos os jogadores no mercado.

“Tivemos reuniões com o conselho de investidores e decidimos encerrar temporariamente as operações da IKLA devido à inseguranção dos investimento” anunciou o CEO da organização.

Maksym Bednarskyi aproveitou este comunicado para deixar uma bicada à PERA, equipa que Bednarskyi acusou, recentemente, de fazer batota. Não podemos investir centenas de milhares (milhões, se necessário) de dólares em equipas quando é apenas a sorte que decide se vamos jogar contra cheaters nos qualificadores online ou não. As equipas não estão protegidas de forma alguma” atirou o CEO da IKLA.

A IKLA irá suspender as suas operações até 2025 e, nessa altura, irá reavaliar um possível regressa com a equipa de Counter-Strike, caso vejam mudanças positivas.

O elenco que representava a IKLA em Counter-Strike contava com:

Vladyslav “Kvem” Korolj
Alexey “Topa” Topchienko
Michał “MICHU” Müller
Jonas “Lekr0” Olofsson
DK Adelin “adeX” Nica

Mariusz “Loord” Cybulski (Treinador)

Todos os jogadores que representam esta organização serão colocados na lista de transferências a partir do primeiro dia do mês de fevereiro e, o último compromisso que irão disputar ao serviço desta organização será o Qualificador Aberto 2 do IEM Chengdu.