Jame Outsiders
Fotografia: Stefan Petrescu/PGL

Em novembro de 2022, Dzhami “Jame” Ali conquistou o seu primeiro Major, ao sagrar-se campeão do IEM Rio Major. Cerca de um ano depois, o jogador russo explicou, em entrevista ao Escore News, que para vencer um torneio desta magnitude é preciso sorte.

“O Major é como uma roleta. O vencedor é aquele que, primeiro, tem sorte e, segundo, comete menos erros numa distância de 15 partidas, adapta-se a diferentes estilos, e por aí em diante”, explicou o AWPer sobre o que é preciso para conquistar um torneio destes.

Relativamente ao facto de ter vencido o Major do Brasil e depois não se ter qualificado para Paris, Dzhami “Jame” Ali que a capacidade da equipa “foi um período em que trabalhamos muitos, mas nem sempre é suficiente quando falta algo.”

Quanto ao atual momento da equipa, o russo respondeu de forma positiva: “Estamos claramente em boa forma, acima da média. Até agora, as coisas que preparamos são suficientes para vencer, mas as equipas estão se a desenvolver muito rápido, principalmente com muitas mudanças no Tier 1. Portanto, é preciso continuar a trabalhar duro. O objetivo é o Major.”

De recordar que, esta temporada, a Virtus.pro já conquistou dois troféus, sendo eles o CCT Online Finals #2 e a Roobet Cup 2023. Este domingo, os russos perderam a final do BetBoom Dacha 2023.