Fotografia: Miguel Pinto/Fraglider

O antigo CEO da G2 Esports, Carlos “Ocelote” Rodriguez revelou, durante uma entrevista para o CyberShoke, a razão pela qual a G2 Esports optou por não adquirir Mathieu “ZywOo” Herbaut, antes deste se juntar à Vitality.

Atualmente, ZywOo é um dos melhores jogadores do mundo de Counter-Strike, mas, nem sempre foi assim. O francês começou a destacar-se no FPS através das suas performances inidividuais na FACEIT. A qualidade em cada jogada que fazia era notória, mas, como qualquer jogador que aparece em ambiente online sem nunca ter jogado qualquer LAN, existem suspeitas de que não esteja a utilizar cheats.

Assim, quando o AWPer francês se começou a destacar, a G2 Esports teve a possibilidade de o adquirir. Ocelote revelou a razão pela qual a organização alemã decidiu não avançar para a sua contratação. Poderíamos tê-lo contrato, é verdade, antes dele se tornar popular, mas, havia suspeitas de que ele utilizava cheats, não só por parte de outros jogadores, mas também por pessoas do staff. É normal, ele era um jogador de 15 anos, desconhecido e, que estava a arrasar na FACEIT. As pessoas começam a fazer perguntas, os jogadores, a equipa de funcionários também as fazem” começou por dizer.

“Eles não tinham a certeza se ele estava a utilizar cheats ou não. Quando se é uma equipa desconhecida podemos correr o risco, mas, quando se é a G2 e se corre o risco, altera-se um dos nossos jogadores por ele e, ele acaba por ser um cheater, isso estraga o projeto todo. Mesmo que exista apenas 10% de hipótese de ele ser cheater, não podemos correr esse risco. Há muita coisa envolvida, patrocinadores, fãs, pode levar a que a equipa seja banida de uma liga… Não podia correr esse risco concluiu.

O atleta francês acabou por se juntar à Vitality em outubro de 2018 e, desde então tem mostrado todo o seu talento, afirmando-se como um dos melhores jogadores da atualidade.