Fotografia: João Ferreira/PGL

No dia que antecedeu o arranque da BLAST Premier World Final 2023, 12 de dezembro, Rasmus “sjuush” Beck concedeu uma trenvista à HLTV.org, onde abordou o período de instabilidade que a Heroic se encontra a viver.

sjuush começou por falar sobre a preparação do conjunto dinamarquês para esta competição. “Tivemos uma semana, talvez oito dias, para darmos uma passagem geral nos mapas e para nos prepararmos da melhor forma possível”.

Seguidamente, o atleta de 24 anos surpreendeu ao revelar que René” TeSeS” Madsen irá assumir o papel de In-Game Leader, visto que existia muita gente a acreditar que seria sjuush ou Peter “dupreeh” Rasmussen a assumir esta função. O TeSeS é o nosso In-Game Leader. É hora de ver como ele se vai sair. Eu estou surpreendido como ele se adaptou à função dentro do jogo” afirmou.

Na parte final da entrevista, o jogador dinamarquês da Heroic abordou os rumores que apontam ao interesse da organização dinamarquesa em trio da ENCE, e admitiu a possibilidade da equipa contar com um lineup internacional, embora, não revelasse quem são os jogadores que estão na mira da Heroic.

“Se olharmos para trás, há cinco anos, quase todas as equipas eram de uma nacionalidade só. Agora, todas as equipas são internacionais. Temos poucas equipas dinamarquesas e, não existem muitas equipas de uma nacionalidade apenas. Creio que, para o futuro, internacionalizar é a melhor alternativa. É um mercado maior para se encontrar o que se procura.

A estreia da Heroic na BLAST Premier World Final não correu como os dinamarqueses esperavam, com estes a saírem derrotados do duelo contra a FaZe por 2-0.