Fotografia: João Ferreira/OMEN RETAKE

Na noite do último sábado (20), a Movistar KOI, de Tiago “JUST” Moura e Renato “stadodo” Gonçalves, garantiu a qualificação para o PGL Copenhagen Major RMR. A dupla portuguesa vai viajar para a Roménia, onde irá tentar alcançar o tão desejado lugar no Major de Counter-Strike.

Após o encontro contra a formação da PERA, o AWPer português, stadodo, esteve à conversa com Ibai Llanos, um dos proprietários da organização. Num balanço geral ao Qualificador Fechado, o atleta nacional realçou o trabalho de equipa: “Jogamos todos muito bem, temos uma grande equipa. Ajudamo-nos a todos, podemos ter um mau jogo individualmente, mas coletivamente todos são muito fortes”, começou por dizer stadodo.

Na penúltima ronda da partida, a MOVISTAR KOI estava reduzida a nível de armamento, e o AWPer improvisou, em ordem de assegurar o ponto para a equipa. Escondido na zona da ventilação, stadodo eliminou dois jogadores utilizando a faca: “Tínhamos duas armas e eu disse que o jogo acabava aqui. Ainda bem que acabou”, rematou o português. Confere o momento:

Para a temporada de 2024, a organização espanhola adquiriu uma nova dupla na equipa técnica. No apoio a Eloy “deLonge” Suárez, a KOI conta com o ex-jogador da Los Alpacas, José “Linko” Duro, e os dois tem protagonizado um impacto significativo para stadodo:

O deLonge está a surpreender-me muito. Fora do servidor é muito importante, e dentro tem o conhecimento tático. Ainda me estou a adaptar, ao idioma, ao que fazemos aqui, e ele ajuda-me, fala comigo todos os dias. É muito direto nas coisas. O Linko era jogador. Teve este convite para estar connosco um mês e tem estado muito bem”.

Relativamente ao RMR Europeu, o ex-FTW acredita que o conjunto está preparado, principalmente a nível mental: “O que eu penso é que temos muito pouco treino, mas mentalmente, estamos muito preparados para estas partidas. Vamos todos juntos para a ‘guerra’, Eu acredito e todos acreditamos”, lançou stadodo, que acredita na “experiência” que a “Movistar tem em LAN”.

Antes de rumar à organização espanhola, o AWPer desempenhava funções de In-Game-Leader no quinteto da fénix. De momento, o mesmo não se aplica na KOI, e stadodo está focado em melhorar a adaptação: “É como te digo, temos 14 dias de treino e, à parte disso, estou-me a adaptar a muitas coisas. São seis mapas que acabamos de jogar, deixo isso para o dav1g e para o mopoz, com a ajuda do deLonge e do Linko”, finalizou.

Com este triunfo, JUST e stadodo juntaram-se ao elenco de SAW e a Gustavo “Juve” Alexandre, treinador da Into the Breach, como representantes portugueses no RMR, que irá decorrer em fevereiro na Roménia.