Fotografia: onhePixel

O utilizador Roflm0nster recebeu um Community Ban na quinta-feira, 29 de fevereiro. O trader, que também funciona como intermediário em diversas transações de skins, viu o seu inventário avaliado em vários milhões ser banido, porém, tudo não passou de um pequeno susto. A notícia do ban foi dado pela conta de X (antigo Twitter) csgobansbot.

A VALVE decidiu banir a contar de Roflm0nster, após detetar atividade suspeita e, de modo a proteger o perfil do jogador, aplicou um ban. O utilizador afirmou que, inicialmente, ficou assustado porque pensou que tinha sido hackeado, mas, mais tarde, supôs que o ban se devesse a uma grande transação que realizou.

Roflm0nster acredita que a sua conta foi banida por ter vendido mais de 150 skins num período inferior a 30 minutos. Seis horas após ter aplicado o ban, a VALVE retirou o castigo ao trader, mas, impediu o mesmo de fazer qualquer tipo de trade durante 15 dias.

“A Steam não forneceu nenhuma informação. Eles apenas disseram que existia atividade suspeita na minha conta e baniram-me como medida de precaução. Não sei porque eles sentiram a necessidade de me forçar a voltar a ligar o autenticador móvel Steam. Pessoalmente, acho que a conta não foi comprometido, acho que a Steam apenas achou suspeito eu ter vendido 150 skins no Buff em 30 minutos explicou Roflm0nster.

Lê também:

O inventário de Roflm0nster conta com várias skins de outros colecionadores, uma vez que este utilizador atua como intermediário em diversas transações de skins. Atualmente, conta com a skin que poderá vir a ser a mais cara do vídeojogo, uma StatTrack Ak-47 | Case Hardened com um padrão raro #661. O proprietário desta skin já recebeu uma proposta de $1 milhão pela skin, mas, não a vendeu e procura receber $2 milhões pela mesma.