Fotografia: ESL

O ano de 2023 está a terminar e, como é habitual, a HLTV começou a lançar o top 20 de melhores jogadores do ano de Counter-Strike. Este artigo irá estar sempre em atualização, à medida que o portal for divulgando mais nomes da lista.

1.º ZywOo

O melhor jogador do mundo de 2023 é Mathieu “ZywOo” Herbaut. Depois de dois anos sem conseguir vencer este prémio, o francês está de regresso ao topo do Counter-Strike mundial.

Com um rating de 1.30 durante o ano, o AWPer contribuiu para que a Vitality levantasse os troféus do IEM RioBLAST.tv Paris MajorGamers8BLAST Premier Fall Final e BLAST Premier World Final. Em todas estas competições, ZywOo foi considerado o MVP das mesmas, o que demonstra a importância do francês no jogo da Vitality.

2.º NiKo

Nikola “⁠NiKo⁠” Kovač regressa ao pódio de melhores jogadores do ano. Depois de em 2022 ter falhado o pódio, o bósnio é o 2º melhor jogador de 2022.

O ano de 2023 foi histórico para a G2 e para NiKo. O atleta de 26 anos conseguiu conduzir a organização de volta às vitórias regulares nos torneios, algo que a G2 não conseguia desde 2019. A afirmação desta equipa começou no final de 2022 e, continuou para 2023.

NiKo conquistou a IEM Katowice e a IEM Cologne, tendo sido considerado o MVP deste último torneio.

3.º ropz

O terceiro melhor jogador de 2023 é Robin “ropz” Kool. O atleta esloveno que despontou para o Counter-Strike competitivo na FPL, entra no pódio dos melhores jogadores de 2023, depois de cinco anos consecutivos no Top 20.

O ano começou bem para ropz com a conquista da ESL Pro League Season 17, onde venceu o prémio de MVP. Após um período menos bom da sua equipa, a FaZe apresentou-se a um grande nível no final de 2023, conquistando a IEM Sydney, Thunderpick World Championship e CS Asia Championship.

No que diz respeito a estatísticas individuais, ropz registou um rating de 1.17, abatendo 3388 inimigos nas 177 partidas realizadas, o que dá uma média impressionante de 19 kills por jogo.

4.º m0NESY

O jovem russo continua a subir a olhos vistos no cenário internacional. Depois de ter registado o sétimo lugar no ano anterior, Ilya “m0NESY” Osipov espreita o pódio em 2023. Num ano onde conquistou a IEM Cologne e Katowice ao serviço da G2, o AWPer voltou a ser destaque.

A chegada ao pódio não ocorreu entre os 20 melhores altetas do ano, mas assinalou-se nas estatísticas. No capítulo da diferença de KD (diferença entre vezes que elimina e é eliminado), m0NESY foi o terceiro melhor entre os demais.

Já relativamente ao prémio EVP (prémio atribuído aos jogadores que ficam de fora do troféu de MVP, mas que se mostraram ao mais alto nível no torneio), o atleta da G2 colecionou quatro, repartidos pelas duas competições que conquistou, pela IEM Sydney e pela BLAST Spring Final.

5.º Spinx

E o primeiro jogador do top 5 é… Lotan “Spinx” Giladi. Aquele que se tornou o primeiro israelita a vencer um Major de CS:GO foi nomeado como o quinto melhor jogador de 2023, num ano em que entrou para a história.

Além de ter vencido o Major, o rifler juntou belissimas prestações que ajudaram a sua equipa a vencer uma mão cheia de títulos. O ano passado, Lotan “Spinx” Giladi havia sido considerado o 18º melhor jogador do mundo.

6.º SunPayus

Alvaro “SunPayus” Garcia fez história na região Ibérica, tornando-se no primeiro a constar no top20 da HLTV. O atleta espanhol que representou a ENCE durante o ano de 2023, ficou em sexto lugar na listagem dos melhores jogadores do mundo.

Com inúmeras conquistas no último ano, SunPayus levantou o troféu da IEM Dallas e assinalou o segundo lugar na IEM Cologne e na Gamers8. Estisticamente, o espanhol assinalou marcas impressionantes, mas a evidência vai para o número de vezes em que venceu rondas Clutch. O quinto melhor neste capítulo, SunPayus culminou 53 rondas sozinho para a sua equipa.

Na próxima temporada, o AWPer ibérico vai procurar a glória noutras andanças. Juntamente com Pavle “maden” Bošković e Marco ⁠Snappi⁠ Pfeiffer, ex-colegas na ENCE, SunPayus reforçou a super-equipa da Falcons.

7.º s1mple


Apesar de estar afastado dos palcos de Counter-Strike desde o lançamento da nova versão, Oleksandr “s1mple” Kostyliev mereceu o reconhecimento entre os 20 melhores jogadores do mundo. O atleta ucranino é, inegavelmente, um dos melhores da era de Counter-Strike GO, e o sétimo posto na classificação aparece com naturalidade.

Em 2023, o ex-Natus Vincere não venceu qualquer competição de Tier 1, mas assinalou estatísticas dignas do nome que carrega. Contra equipas do top20 mundial, s1mple destacou-se como o terceiro melhor rating entre os demais (1.18). Para além disso, o ucraniano assinalou em mais de 89 por cento dos mapas, um rating acima de 0.85. A proeza coletiva do ano aconteceu na ESL Pro League Season 18, competição que acabou com a NAVI em segundo lugar.

8.º sh1ro

Dmitriy “sh1ro” Sokolov é o terceiro nome a aparecer dentro do top 10 de 2023, tendo sido considerado o oitavo melhor jogador do ano. Ainda assim, face aos últimos anos em que fechou no top 5, o russo registou uma queda.

Em 2023, Dmitriy “sh1ro” Sokolov teve uma grande primeira metade do ano, em que ajudou a sua equipa a vencer dois torneios. Em outubro, foi colocado no banco e só saiu em dezembro, à procura de uma nova vida na Spirit. As exibições do AWPer russo valeram-lhe mais uma vez o top 10.

9.º – stavn

Martin “stavn” Lund foi o 9º melhor jogador do ano de 2023 segundo a HLTV. Pelo quarto ano consecutivo, o dinamarquês de 21 anos integra esta lista dos 20 melhores jogadores do ano.

Num ano em que protagonizou uma das transferências mais polémicas, mudando-se da Heroic para a Astralis, stavn apresentou performances de alto nível que o colocam como 9º melhor de 2023. Com um rating de 1.15, o jovem dinamarquês foi um pilar para a Heroic conseguir conquistar BLAST Premier Spring Final 2023 e ficar no 2º lugar no IEM Katowice 2023 e IEM Rio 2023.

10.º – broky

Da FACEIT Pro League para se assumir como um dos melhores jogador do mundo. Pela terceira vez, Helvijs “⁠broky⁠” Saukants faz parte do top 20 anual de melhores jogadores.

O atleta da FaZe Clan foi uma peça fundamental para o sucesso da equipa europeia durante o arranque do Counter-Strike 2. Em 2023, o jogador de 22 anos conseguiu levantar os troféus de campeão da IEM Sydney 2023, Thunderpick World Championship 2023 e CS Asia Championship 2023.

11.º – device

Pela nona vez na sua carreira, Nicolai “device” Reedtz está no top 20 de melhor jogador do ano. Depois de em 2022 não ter estado presente nos melhores jogadores do ano, o AWPer dinamarquês que regressou ao ativo no final do ano de 2022, após uma pausa competitiva, o dinamarquês está de regresso à lista dos 20 melhores jogadores.

O AWPer de 28 anos registou um rating de 1.21 durante o ano de 2023 e as suas performances foram fundamentais para a Astralis conquistar a  CCT North Europe Series #3 e a CCT South Europe Series #4.

12.º – frozen


Não é que uma transferência dite a qualidade de um jogador, mas o facto de ter sido escolhido pela FaZe diz bem o ano que David “frozen” Čerňanský. O jovem jogador brilho e foi considerado o 12º melhor jogador do mundo em 2023.

Ao serviço da MOUZ, David “frozen” Čerňanský guiou a equipa à vitória da ESL Pro League S18, além de ter terminado o ano com dois segundos lugares em grandes eventos. O ano passdo, o eslovaco havia terminado no 17.º lugar.

13.º – huNter-

Nemanja “huNter-” Kovač está, pelo quarto ano consecutivo, no top20 dos melhores jogadores do mundo. Depois de registar a 13.ª, 12.ª e 14.ª posição em 2020, 2021 e 2022, respetivamente, o bósnio volta a assinalar uma marca semelhante, com o décimo-terceiro posto em 2023.

Neste ano, o rifler ajudou a G2 a conquistar a IEM Cologne e Katowice e, nesta última, ergueu o troféu de MVP (Most Valuable Player). Para além disso, huNter– estabeleceu-se como o sétimo melhor atleta em termos de rating nos eventos de maior expressão internacional, com um valor na casa dos 1.17.

Na organização alemã desde 2019, à precisamente 1555 dias, huNter- continua a revelar-se peça fundamental para o sucesso do quinteto, lado-a-lado com o primo, Nikola “⁠NiKo⁠” Kovač.

14.º – NertZ

Deu o salto para a ENCE no início do ano e rapidamente se colocou entre os melhores do mundo. Após um belíssimo ano, Guy “NertZ” Iluz foi considerado o 14.º melhor jogador do mundo em 2023.

Além de ter conquistado o IEM Dallas 2023, o israelita foi peça vital na sua equipa que terminou a temporada entre as melhores do Tier 1. O seu incrível ano valeu-lhe um lugar na Heroic que garantiu os seus serviços para a temporada que se avizinha.

15.º – jabbi

Sem surpresa, Jakob “⁠jabbi⁠” Nygaard aparece no Top 20 de melhores jogadores do ano de 2023. O jovem de 20 anos registou um rating de 1.10 durante este ano e surge na 15ª posição.

Durante grande parte do ano de 2023, jabbi esteve ao serviço da Heroic, onde conquistou a BLAST Premier Spring Final. A sua importância para a conquista deste torneio foi tão grande, que o rifler foi considerado o MVP da competição. A equipa dinamarquesa ficou na 3ª/4ª posição no BLAST.tv Paris Major 2023 e no segundo lugar no IEM Katowice 2023 e IEM Rio 2023.

Depois de ter alcançado bastante sucesso ao serviço da Heroic, saiu pela porta pequena da organização, numa transferência para a Astralis repleta de polémica.

16.º – blameF

O 16º melhor jogador de Counter-Strike em 2023 foi Benjamin “blameF” Bremer. Pelo quarto ano consecutivo, o dinamarquês está presente no Top 20 de jogador do ano.

blameF é o In-Game Leader da Astralis e, para além da importância na manobra tática da equipa, também é um jogador com impacto no que diz respeito às estatísticas, registando um rating de 1.23 durante o ano de 2023.

O jogador de 26 anos foi fulcral para que a Astralis conseguisse conquistar a CCT North Europe Series #3 e a CCT South Europe Series #4. Nota ainda para o 2º lugar na Brazy Party e para a 3ª/4ª posição no IEM Cologne 2023 e CS Asia Championships 2023.

17.º – Magisk

Emil “Magisk” Reif está de regresso à lista de 20 melhores jogadores do ano. Depois de ão ter estado presente no Top 20 em 2021 e 2022, o atleta dinamarquês volta a estar na lista de melhores jogadores do mundo, aparecendo na 17ª posição.

Num ano em que esteve ao serviço da Vitality, o atleta dinamarquês registou um rating de 1.12 e, foi uma peça fundamental para que a organização francesa conseguisse conquistar o último Major de CS:GO, BLAST.tv Paris Major 2023. Para além do triunfo nesta competição, Magisk levou ainda o troféu de campeão no IEM Rio 2023 e na Gamers8.

No final do ano, Magisk protagonizou uma das alterações mais mediáticas do ano, ao juntar-se à organização saudita da Falcons, seguindo as pisadas do treinador Danny “zonic” Sørensen.

18.º – cadiaN


Sem grande surpresa, Casper “cadiaN” Møller figura entre os 20 melhores jogadores do ano de 2023. O famoso IGL dinamarquês passou por um período atribulado no final do ano, mas isso não lhe tira o 18.º lugar nesta lista.

Apesar de não ter sido um ano de imensas conquistas para a Heroic, a equipa liderada pelo AWPer esteve sempre nas grandes decisões dos eventos mais importantes do ano. Além disso, individualmente, Casper “cadiaN” Møller continuou a mostrar ser de topo. O jogador termina o ano com um rating de 1.09, sendo o quarto atleta que mais clutchs ganhou em 2023.

19.º – KSCERATO

Entre os vinte melhores jogadores do ano de 2023, a HLTV apontou Kaike “KSCERATO” Cerato na décima-nona posição. O atleta da FURIA somou estatísticas impressionantes, e o devido destaque é justificado.

A somar à conquista da Elisa Masters Espoo 2023, KSCERATO afirmou-se como um dos jogadores mais impactantes da comunidade brasileira. Em eventos de Tier 1, o canarinho soma um KD na casa dos 1.21, e é o terceiro melhor neste parâmetro. No KAST, nuance que analisa a percentagem de rondas em que o jogador tem interferência (eliminação, assistência, trade e sobrevivência), o rifler aponta também o pódio, com um valor de 75%.

20.º – Twistzz


Ora, o primeiro nome a surgir na lista é o de Russel “Twistzz” Van Dulken. O canadiano que trocou recentemente a FaZe pela Liquid mostrou-se em grande forma em 2023, ajudando a sua equipa a vencer quatro torneios.

O ano do rifler arrancou logo da melhor maneira, ao conquistar a ESL Pro League S17. Após isso, tanto este, como a equipa, baixaram de forma, mas entraram no Counter-Strike 2 a todo o gás, limpando três competições consecutivas.